SAÍDA

Após revelação de falsidades no currículo, Decotelli pede demissão do MEC

Em menos de uma semana no cargo, ele teve o doutorado e o pós-doutorado questionados, além de ter o cargo de professor desmentido


Carlos Alberto Decotelli da Silva

Carlos Alberto Decotelli da Silva Foto: Marcello Casal

Poucos dias depois de ter sido escolhido como o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli entregou a sua carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi confirmada por auxiliares do presidente da República. A Secretaria de Comunicação (Secom) do Planalto, porém, ainda não se manifestou.

O agora ex-ministro chegou ao Palácio do Planalto no início da tarde desta terça-feira (30/06). A expectativa era justamente de que, diante da repercussão negativa pelas informações falsas contidas em seu currículo, ele pedisse demissão do cargo.

Segundo pessoas próximas a ele, antes de ir ao encontro do presidente, o professor já teria redigido uma carta pedindo a sua saída do governo.

Decotelli entrou no lugar de Abraham Weintraub, que foi exonerado da pasta após chamar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de “vagabundos”.

Fonte: Metropole

Próxima notícia

Dê sua opinião: