FEMINICÍDIO

Justiça decreta prisão de acusado de matar esposa com tiro no rosto em União

Os primeiros levantamentos da polícia indicaram que a vítima teria cometido suicídio


Cinthia Maria Alves da Cruz

Cinthia Maria Alves da Cruz Foto: Divulgação/Polícia Militar

O juiz Antonio de Paiva Sales, da Vara Núcleo de Plantão de Teresina, decretou a prisão preventiva de Jonhy Cardoso Pereira, de 35 anos, acusado de matar a esposa Cinthia Maria Alves da Cruz, de 32 anos, em União. A vítima foi encontrada morta no sábado (13) dentro de uma rede com marca de um tiro de espingarda no olho. A primeira hipótese era de que a vítima teria cometido suicídio, portanto, o magistrado afirmou que há indícios de que a mulher foi assassinada pelo companheiro.

“Uma vez que há provas suficientes da materialidade,existindo, ainda, fortes indícios da autoria do acusado no crime investigado. Segundo os documentos que instruem os autos Jonhy Cardoso Pereira supostamente ter tirado a vida de sua companheira”, disse o juiz em sua decisão.

Ainda segundo o magistrado, nos levantamentos iniciais da investigação da Polícia Civil verifica-se a necessidade da prisão preventiva do suspeito de modo a proteger a comunidade e garantir a ordem pública. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: