PROCESSO

Vitória em Ação de 7ª E 8ª horas reconhece direito a bancários do BB de Bom Jesus (PI)

Inicialmente, a sentença foi julgada improcedente pela juíza de 1ª instância da Vara do Trabalho de Bom Jesus


Banco do Brasil

Banco do Brasil Foto: Reprodução

Mais uma ação judicial vitoriosa comprova a força do Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) na defesa dos direitos da categoria. Dessa vez, no processo coletivo de Gerente de Relacionamento (nº 0000561-95.2016.5.22.0108) do Banco do Brasil de Bom Jesus, em processo de 7ª e 8ª horas, representa 05 bancários. Protocolado pelo Jurídico do SEEBF-PI em outubro de 2016, na Vara do Trabalho de Bom Jesus, pleiteando a correção na jornada de trabalho de 6h diárias, sem redução de gratificação e/ou remuneração, sendo as 7ª e 8ª contadas como extra.

"Finalizamos mais um processo vitorioso para o Sindicato dos Bancários do Piauí que mostra a força e a competência do sindicato e seu setor jurídico. Com essa decisão, seguimos encorajados de que estamos no caminho certo, firmes no compromisso com a categoria. Parabéns aos funcionários que tiveram a coragem de enfrentar essa luta por seus direitos. Saímos todos mais fortalecidos, trabalhadores e sindicato", afirmou Gilberto Soares, vice-presidente do SEEBF-PI.

Uma jornada em busca de reconhecimentos de direitos

Inicialmente, a sentença foi julgada improcedente pela juíza de 1ª instância da Vara do Trabalho de Bom Jesus, mas após interpor recurso no TRT-PI-22, o SEEBF-PI obteve decisão procedente. O Banco do Brasil recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, porém sem êxito. Em dezembro de 2018 o processo transitou em julgado, iniciando a execução em janeiro de 2019.

Já em abril de 2019 o Jurídico do Sindicato solicitou o cumprimento da decisão pelo banco, que então reduziu a jornada do Gerente de Relacionamento de 8h para 6h diárias. Dia 13 de maio de 2020 foram apresentados nos autos os dados bancários dos 05 integrantes do processo para recebimento dos valores pleiteados na ação. Não cabe mais recurso ao banco.

"Por determinação da Justiça após ouvir o Banco, foi ajuizada ação para cada agência, considerando que o quadro de cada uma não é semelhante. Agora são os colegas da agência de Bom Jesus, futuramente serão de outras agências, conforme o processo for se concluindo. Quero parabenizar e reconhecer o esforço de nossa Diretoria e do setor Jurídico do Sindicato, que trabalham para que os bancos reconheçam e apliquem a Lei para todos os bancários, de todos os bancos. E aos bancários que acreditaram na legitimidade da ação. Uma justiça para esses trabalhadores, que agora poderão cumprir a jornada de seis horas, como é de direito", afirmou Arimatea Passos.

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: