LAGOA DO PIAUÍ

Escola desaba e prefeito manda buscar material para usar em reforma de outro colégio

Caso aconteceu na zona rural do município de Lagoa do Piauí, localizado a 51 quilômetros de Teresina


Escola que desabou estava desativada há três anos

Escola que desabou estava desativada há três anos Foto: Piauihoje.com

Parte da estrutura do prédio da Escola Municipal João Monteiro desabou no primeiro domingo (01) de março após uma forte ventania que atingiu o povoado Fazenda Nova, no município de Lagoa do Piauí, a 51 quilômetros de Teresina.

Valdeci Borges, morador da localidade, afirmou ao Piauihoje.com que uma equipe foi enviada até a escola pelo prefeito Antônio Neto com a missão de pegar madeiras, caibros, ripas e telhas e levar esse material para reformar outro colégio. Inicialmente a equipe foi pela primeira vez no dia 3 e também nesta terça-feira (10), contudo, hoje a população não deixou que fosse retirado nada do prédio. Os moradores querem a revitalização do espaço e solicitam a presença do prefeito.

“A escola caiu dia 1, domingo à noite, dia 3 o Dedé da equipe do prefeito foi lá, pois tinham ligado para o prefeito, tinham ligado para ele avisando [do desabamento] e [a equipe] ia tirar o material para levar a outro lugar. Aí o papai pediu [ao Dedé] para trazer ele [prefeito], porque essa escola tinha era que reformar, ajeitar ela, só esse lado que caiu, o outro está bom. Quando foi hoje o Dedé novamente veio pegar o material, disse que iam levar para reformar o [colégio] João Alfredo, as meninas estavam lá e não deixaram levar, os moradores”, relata Valdeci.

WhatsApp Audio 2020-03-10 at 11.39.23 (online-audio-converter.com).mp3

Em contato com o secretário municipal de Educação, vereador licenciado Zé Neto, o gestor afirmou que não estava sabendo do desabamento nem que o prefeito havia enviado uma equipe para buscar o restante do material de construção da Escola João Monteiro.

O secretário informou que o prédio está desativado há muito tempo, mas não soube precisar quanto. Zé Neto disse ainda que durante sua gestão nenhum colégio da cidade foi desativado. Já a população cita mais de cinco prédios escolares parados na zona rural de Lagoa do Piauí.

A reportagem tentou contato com o prefeito Antônio Neto, que até o fechamento desta publicação não atendeu nem retornou as ligações. O espaço esá aberto a quaisquer esclarecimentos.


Próxima notícia

Dê sua opinião: