UFPI retoma aulas presenciais nesta segunda (20) com obrigatoriedade do uso de máscaras

Universidade Federal do Piauí é uma das últimas instituições a voltar com ensino 100% presencial no Brasil


Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Universidade Federal do Piauí (UFPI) Foto: Reprodução

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) retorna com as aulas 100% presenciais nesta segunda-feira (20) após mais de dois anos com as atividades remotas ou híbridas pela pandemia. A UFPI é uma das últimas instituições de ensino do Brasil a voltar com atividades presenciais.

Uma das medidas que a instituição adota para impedir a disseminação do coronavírus, que volta a ter registro de aumento de casos, é a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os setores da instituição, tanto em sala de aula, como no setor administrativo e nos demais espaços.

Além disso, foi recomendado o uso de outros EPIs na realização de aulas práticas sob a supervisão das coordenações dos respectivos cursos, em consonância com as coordenações de disciplinas; apresentação do comprovante vacinal, que deve estar atualizado de acordo com sua respectiva idade (por exemplo, os professores, técnicos e alunos com 50 anos e mais, devem ter as quatro doses realizadas); higiene pessoal e, em especial, das mãos em todos setores da Instituição.

Ficou acordada também a elaboração de um documento que será enviado via memorando a todos os setores da Instituição com o procedimento a ser adotado em casos de servidores e alunos que não apresentem o comprovante vacinal. Segundo o presidente do CGC, o vice-reitor Viriato Campelo, será realizado no prazo de trinta dias, de 20 de junho a 20 de julho, um levantamento da situação vacinal de professores, técnicos e alunos de todos os campi.

“As providências adotadas para o próximo semestre letivo estão alinhadas às oscilações do quadro epidemiológico. Nesse momento, visto o aumento significativo do número de casos, optamos por manter o uso obrigatório de máscara. Mas, no decorrer do semestre, isso pode ser alterado, caso haja queda das taxas de transmissão da covid-19”, explica o vice-reitor.

Os Restaurantes Universitários permanecerão com as divisórias em acrílico, as Residências Universitárias manterão o plano de retorno e a Biblioteca Central tem previsão de reabertura no próximo dia 20 de junho. Todos esses setores seguirão as medidas propostas.

Divisórias de acrílico foram instaladas nos restaurantes universitários

Próxima notícia

Dê sua opinião: