DECISÃO POLÊMICA

UFPI decide não exigir comprovante de vacinação contra Covid-19 na volta às aulas

O retorno das atividades presenciais está previsto para o dia 7 de fevereiro


Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Universidade Federal do Piauí (UFPI) Foto: Reprodução

A Universidade Federal do Piauí (Ufpi) decidiu que não irá exigir o passaporte da vacina contra a Covid-19 no Protocolo Geral de Biossegurança para a retomada das aulas presenciais, que estão previstas para o dia 07 de fevereiro. 

A decisão foi tomada nessa terça-feira (18) em reunião  extraordinária do Conselho Universitário (Consun).  A relatora da proposta no Consun, a professora Carla Maria de Carvalho Leite,  disse que o passaporte da vacina não foi incluído ao texto final por "prudência", dada a falta de embasamento jurídico para sua adoção de forma geral na UFPI. 

Organizada  pelo Comitê Gestor de Crise da UFPI (CGC), a resolução se baseia em documentos elaborados pela Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar), Instituições Federais de Ensino do Estado de Goiás, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e outros centros federais de ensino de acordo com as recomendações dos Ministérios da Educação e da Saúde.

A professora Carla Maria de Carvalho Leite ressaltou que o documento pode ser revisto futuramente. “Quero deixar claro em relação que a questão da obrigatoriedade não está finalizada aqui, porque vamos sim ficar acompanhando todas as decisões”.

Veja quem votou a favor e contra a exigência do comprovante de vacinação contra a Covid-19:

Próxima notícia

Dê sua opinião: