UFPI aciona PF para investigar envio de mensagem em massa

Todas as pessoas que possuem matricula no SIGAA receberam a mensagem enviada por um estudante


Mensagem enviada pelo estudante

Mensagem enviada pelo estudante Foto: Print Piauí Hoje

A Polícia Federal está investigando uma mensagem automática que chegou no e-mail de todas as pessoas que possuem matricula no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) da Universidade Federal do Piauí (UFPI) no dia 2 de janeiro deste ano. 

Segundo a UFPI, a mensagem em massa foi disparada por um estudante de informática que teria acesso ao sistema. A UFPI ressaltou que o sistema não foi invadido por hacker, mas o estudante tinha acesso ao programa e aproveitou para enviar uma mensagem desejando feliz ano novo para toda a comunidade acadêmica. 

No assunto do e-mail está escrito “Feliz Ano Novo! Tem uma surpresa pra voce aqui.”. No corpo do e-mail o estudante escreveu “Olá. Você provavelmente não me conhece, mas mesmo assim quero te desejar muitas alegrias para o Ano Novo e muitos sonhos realizados.  Feliz 2019!”. Por fim, o próprio estudante se identifica e deixa todas as suas redes sociais caso o destinatário esteja curioso em saber quem ele é. 

Em nota divulgada na tarde dessa quarta-feira (3) a Universidade Federal do Piauí (UFPI), disse que as informações já foram encaminhadas a Polícia Federal (PF) para que sejam tomadas todas as medidas cabíveis quanto ao fato.  

A PF vai abrir um inquérito e o estudante poderá ser punido na lei Carolina Diekmann de 3 de dezembro de 2012 (Lei 12.737/12), que dispõe sobre a tipificação criminal de delitos informáticos.

Veja abaixo a nota emitida pela UFPI:

  • A Universidade Federal do Piauí (UFPI), por meio da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), informa que, sobre o caso de envio de e-mails de massa, o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) não foi invadido. A integridade do sistema e a de seus usuários estão intactas e preservadas. Informa, ainda que, o aluno envolvido, utilizou-se de alguma ferramenta para automatizar o envio de mensagens para várias pessoas simultaneamente, via caixa postal do próprio sistema, com conteúdo de autopromoção/divulgação. 
  • As informações já foram encaminhadas a Polícia Federal (PF) para que sejam tomadas todas as medidas cabíveis quanto ao fato. 
  • A UFPI ratifica que preza pela integridade dos usuários do SIGAA e garante a segurança do acesso à informação da instituição como um direito a todos.

Fonte: UFPI

Próxima notícia

Dê sua opinião: