CORONAVÍRUS

Teresinense de 22 anos é a 7º morte por Covid-19 no Piauí

O óbito deve ser divulgado no boletim diário da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi)


Florentino Neto, secretário de Estado da Saúde

Florentino Neto, secretário de Estado da Saúde Foto: Piauihoje.com

O secretário de Saúde, Florentino Neto, confirmou a sétima morte por Covid-19 no Piauí. A informação foi repassada em entrevista à TV Clube no início da tarde desta quinta-feira (08). A paciente que morreu é uma jovem de 22 anos de idade, de Teresina. O óbito deve ser divulgado no boletim diário da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

A 7º vítima fatal do coronavírus no Estado tinha obesidade e estava entre os casos confirmados. De acordo com o último boletim divulgado na noite de ontem, o Piauí tem 38 casos confirmados e 917 casos já foram descartados. 

Dos 38 casos confirmados de covid-19, 32 são em Teresina, três em São José do Divino, um em Parnaíba, um em Campo Maior e outro em Piracuruca. Das mortes,  cinco aconteceram na capital, um em Parnaíba e outro em São José do Divino.

a noite desta quarta-feira (8), o Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen-PI) examinou todas as amostras que faltavam serem avaliadas e o número de casos confirmados pode aumentar hoje.

Como se proteger do coronavírus?

  • Lavar as mãos frequentemente por 20 segundos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel;
  • Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar;
  • Evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem;
  • Ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença.

Quais são os sintomas do COVID-19?

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta, diarreia, perda do olfato e paladar. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar. As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves. Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico.

Quem é do grupo de risco?

Idosos e pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer ou diabetes) parecem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros. 

O que é coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais ou humanos. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença de coronavírus COVID-19.

O que é o COVID-19?

COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto mais recentemente. Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.

Próxima notícia

Dê sua opinião: