CORONAVÍRUS

Presos com Covid-19 são transferidos para unidade sem detentos infectados, diz Sindicato

O Sinpoljuspi afirma que após audiência de custódia, seis presos testaram positivo e foram encaminhados ao sistema prisional


Presos com Covid-19

Presos com Covid-19 Foto: Divulgação/Sinpoljuspi

Kleiton Holanda, presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Piauí (Sinpoljuspi), denunciou ao Piauihoje.com que a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) está realizando transferência irregular de presos infectados com o novo Coronavírus a unidades prisionais onde ainda não há casos registrados da doença. 

Segundo a denúncia, uma dessas unidades é o Unidade de Apoio Prisional, antigo Hospital Penitenciário do Piauí, que recebeu na quinta-feira (25) seis presos que testaram positivo para Covid-19 após audiência de custódia.

O presidente do Sinpoljuspi destaca que os detentos do antigo hospital já possuem a imunidade frágil, pois estão lá passando por tratamentos de saúde e o contato com os infectados pode contaminar os presos mais antigos.

Além disso, o Sinpoljuspi afirma que quase todos que fazem parte do quadro de servidores da unidade têm idade acima dos 60 anos e doenças relacionadas ao grupo de risco da Covid-19.

Na oportunidade, Kleiton Holanda disse ainda que a Unidade de Apoio Prisional não possui medicamentos, profissionais de saúde nem outra estrutura para o devido tratamento dos infectados. Por fim, o sindicalista denunciou que a SEJUS não está mais realizando a testagem nos presídios, que parou de divulgar o boletim epidemiológico relacionado ao sistema prisional do Piauí e não revela o total de presos testados até o momento.

"São 70 agentes confirmados com Covid-19, fora os que estão com suspeita. Dois morreram. Já os presos, são 200 confirmados e outros apresentam sintomas. A Sejus suspendeu os exames e nem está fazendo mais exames. Suspendeu tudo", denuncia Kleiton Holanda.

Outro lado

O PiauíHoje.com entrou em contato com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), que disse que a denúncia não procede. "Todos os presos que adentram ao sistema prisional são colocados em locais diferentes dos demais. Em caso de testados positivos, recebem o acompanhamento médico", disse a Sejus.

O órgão disse ainda que iria checar as demais informações e que prestará esclarecimentos em breve.

Próxima notícia

Dê sua opinião: