RESULTADO

Secretaria de Saúde divulga balanço das atividades do primeiro semestre

O ranking traz o Hospital Tibério Nunes, em Floriano, como o primeiro da lista


Florentino Neto

Florentino Neto Foto: Ascom

O secretário Florentino Neto divulgou nesta terça-feira (20), os relatórios de atendimentos ambulatorial/hospitalar da rede estadual de saúde. Somente os atendimentos cirúrgicos realizados pelos hospitais do estado de janeiro a junho somam 56.605 cirurgias em várias especialidades. O incremento foi 1.284 cirurgias em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o secretário, nos primeiros seis meses de 2019, foram realizados 1.813.197 procedimentos ambulatoriais nos hospitais do estado. “É importante registrar que os técnicos da Secretaria de Saúde detectaram que o maior crescimento de atendimento à população se deu nos hospitais do interior do Estado, onde houve o incremento de 3.144 cirurgias em relação aos dados do ano anterior”.

O ranking traz o  Hospital Tibério Nunes, em Floriano, como o primeiro da lista, com um aumento de 32% no número de cirurgias realizadas. O Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, apresentou um crescimento de 25%.  O Hospital de Luzilândia, 21%. O Hospital Justino Luz, em Picos, 19% e no Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato, o incremento foi de 11%.

Na capital, a rede estadual de saúde conta com o Hospital Getúlio Vargas, Hospital Infantil, Maternidade Dona Evangelina Rosa, Hospital Natan Portela, Hospital da Polícia Militar, Hospital Areolino de Abreu e Hospital do Mocambinho,  que apenas nos primeiros seis meses de 2019, já prestaram   331.512 atendimentos ambulatoriais e 17.474  atendimentos hospitalares, entre cirurgias e internações.

Em destaque, o Hospital Infantil Lucídio Portela, que atendeu 92.283 crianças, 24.534 a mais que o mesmo período do ano passado. O HGV ficou em segundo lugar no ranking da prestação de serviços, com 71.681 atendimentos na parte de ambulatório.
Para o secretário Florentino Neto, os números refletem o investimento que o Governo do Estado tem feito em equipamentos, atendimento e modernização da rede hospitalar.

Fonte: Ascom Sesapi

Próxima notícia

Dê sua opinião: