SUSPENSOS

Saiba quais cidades já suspenderam o Carnaval no Piauí

Prefeitos das maiores cidades do Piauí optaram por suspender as festas de Carnaval este ano


Corso de Teresina

Corso de Teresina Foto: Lívia Ferreira

Em meio ao cenário de distanciamento social, restrição de atividades de aglomeração e outras medidas adotadas no combate à pandemia do novo coronavírus, tendo em vista o aumento no número de casos, prefeitos das maiores cidades do Piauí, optaram por suspender as festas de Carnaval este ano.

Na capital Teresina, o prefeito Dr. Pessoa (MDB) anunciou que o evento é também o tradicional Corso estão temporariamente suspensos.

Em Campo Maior, o prefeito Joãozinho Félix (MDB) assinou um decreto que suspende a realização da folia de momo e, também, estipula medidas restritivas.

"Eu assinei um decreto suspendendo porque aumentou o número de pessoas com Covid-19. É uma preocupação muito grande para gente. Vai ter bares e restaurantes abertos até meia-noite, sem aglomerações maiores. Vai ser tudo monitorado pela gente", disse o gestor.

Na cidade de Floriano, Joel Rodrigues (PP) informou que, após avaliação do cenário epidemiológico, chegou à decisão de suspender o carnaval. Segundo ele, este é um momento para se pensar ela saúde da população.

>>Seduc promove live Corujão da Vitória nesta quinta (14)

>>Conheça os critérios de correção da redação do Enem

"Se Deus quiser, em julho, a situação será outra e comemoraremos o aniversário da cidade com grande alegria", afirmou o prefeito.

Em Picos, a Prefeitura anunciou a suspensão não só das festas de carnaval, mas como também das comemorações do período junino. O decreto foi publicado no site da prefeitura e diz:

"Suspensão de festas, shows e eventos similares promovidos ou fomentados pelo poder público municipal, dentre elas festejos comunitários, festas carnavalescas e de São João".

O prefeito, Gil Marques Medeiros (PP) justifica a medida levando em conta parecer do STF que atribui aos municípios poder de polícia sanitária para determinar medidas como isolamento social, quarentena e restrição de locomoção das pessoas em razão da pandemia e comunicado de Risco -2, do Ministério da Saúde, que identifica a possível circulação de nova cepa variante do SARS-Cov-2, identificado pelas autoridades japonesas em viajantes que estiveram no Brasil.

O que diz o Governo do Estado?

O secretário de Turismo, Flávio Nogueira, propôs, ao governo o adiamento das festas de carnaval no estado e sua posterior realização no mês de junho. A proposta ainda será discutida com o governador Wellington Dias (PT).

Fonte: Portal SRN

Próxima notícia

Dê sua opinião: