INVESTIGAÇÃO

Jovem que perdeu o bebê sai do coma, mas segue em estado grave

A boa notícia é que Conceição já responde aos comandos neurológicos


Conceição de Maria

Conceição de Maria Foto: Arquivo pessoal

A jovem Conceição de Maria Santos e Silva, 24 anos, que perdeu o bebê após ter sofrido supostas agressões, saiu do coma induzido e já consegue interagir com a esquipe multiprofissional da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), onde ela está internada desde o dia 01 de novembro deste ano.

De acordo com o boletim médico divulgado nessa quarta-feira (17), o quadro da jovem ainda é considerado grave, mas estável e com melhora dos níveis de consciência. A maternidade informou que Conceição segue traqueostomizada (procedimento cirúrgico onde ocorre a abertura da parede anterior da traqueia, fazendo uma comunicação da mesma com o meio externo).

"Está em processo de retirada de ventilação mecânica e já responde a alguns comandos (neurológicos). O quadro ainda é grave, inspira cuidados intensivos. Apresenta insuficiência renal com necessidade de hemodiálise e alteração hepatobiliar (fígado, rins e vesícula)", informa o boletim.

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) através do Núcleo de Feminicídio. A policia trabalha com duas hipóteses: de agressão física supostamente praticada pelo ex-namorado da vítima e também há a possibilidade da jovem ter sofrido um surto psicótico.

O pai de Conceição  registrou boletim de ocorrência informando que a jovem foi vítima de agressões do ex-companheiro identificado como Renato Alves. Renato negou as acusações e apresentou à polícia uma nova versão de que Conceição estava em uma boca de fumo quando sofreu um surto. Conceição de Maria e Renato Alves têm uma filha de cinco anos. 

 

Próxima notícia

Dê sua opinião: