EXTRATIVISMO VEGETAL

IBGE: Piauí permanece líder na produção de pó de carnaúba

Piracuruca é o município com maior produção e ocupa o quarto lugar no ranking nacional


Carnaúba

Carnaúba Foto: Ascom

O Piauí permanece sendo o maior produtor de pó de carnaúba do Brasil, segundo a Pesquisa do Extrativismo Vegetal e da Silvicultura (PEVS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado é o líder desde 1998.

Em 2021, conforme o levantamento, foram produzidas 11,1 mil toneladas de pó de carnaúba, que equivalem a R$ 154 milhões. Além do Piauí, apenas os estados Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte e Paraíba registraram produção do produto no último ano. O total, no país, atingiu 19,8 mil toneladas e arrecadação de R$ 276 milhões.

Piracuruca, distante 208 km de Teresina, é o município do Piauí com maior produção e ocupa o quarto lugar no ranking nacional. Campo Maior, Castelo do Piauí, Nossa Senhora de Nazaré e São José do Divino também estão entre os dez municípios que mais produzem pó de carnaúba no país.

Produção de carvão vegetal

A PEVS também evidenciou dados sobre a produção de carvão vegetal no Brasil. O município de Parnaguá, no Sul do Piauí, é o terceiro maior produtor do país, por meio da exploração de matas nativas. Em 2021, foram 19,7 mil toneladas. A produção gerou aproximadamente R$ 55 milhões ao Piauí.

"O extrativismo ainda se apresenta com destaque entre as atividades econômicas no Piauí, tendo no ano de 2021 produzido 53.410 toneladas, superando o anterior em 32,15%, face os licenciamentos pelos órgãos controladores do meio ambiente e pela demanda", pontuou o supervisor de Pesquisas Agropecuárias do IBGE no Piauí, Pedro Andrade.

A pesquisa ressaltou ainda a redução da área destinada à silvicultura no Piauí, isto é, ao plantio de florestas para fins comerciais. A queda foi de 15,8% entre 2020 e 2021, com a perda de 5.156 hectares de terra. Toda a produção do estado é dedicada ao cultivo de eucalipto.

Silvicultura é um dos segmentos que pode alavancar o desenvolvimento de MS, aponta consultor — Foto: Divulgação/Rachid Waqued

Em 2020, o Piauí possuía 32.583 hectares destinados à silvicultura em 2020. Em 2021, apenas 27.427 hectares, em 29 municípios, em 2021. A redução, de acordo com o supervisor de Pesquisas Agropecuárias do IBGE no Piauí, Pedro Andrade, é resultado do "corte do eucalipto para produção de lenha, sem a devida manutenção das áreas, face a baixa demanda da silvicultura no estado".

Fonte: IBGE/G1

Próxima notícia

Dê sua opinião: