Greve dos motoristas e cobradores deixa Teresina sem ônibus

Apenas 30% da frota começou a circular a partir de 7h, atrasando os passageiros


Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei Serafim

Usuários aguardando o ônibus na avenida Frei Serafim Foto: Alinny Maria/Piauí Hoje

Começou nesta segunda-feira (4), a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Teresina. Os ônibus que costumam deixar as garagens às 5h diariamente, hoje só começaram circular às 7h, com a frota reduzida. A categoria quer o reajuste de 8.5% e aumento na frota de ônibus.

Nos pontos de ônibus, usuários se aglomeram. A maioria é trabalhadores que se dizem atrasados para o expediente. Com a greve, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) cadastrou ônibus e vans para atender à população durante a paralisação dos trabalhadores.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro), apenas 30% da frota dos ônibus vai circular durante a greve. A greve é por tempo indeterminado e a categoria aguarda um acordo entre empresários e a Prefeitura de Teresina, para que possa haver uma negociação com os empregados.

Durante todo o mês de janeiro os trabalhadores realizaram paralisações de advertência e chegaram a se reunir com os representantes da categoria, do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e da prefeitura de Teresina, mas sem uma proposta, os trabalhadores resolveram deflagrar greve.

Fonte: Alinny Maria

Próxima notícia

Dê sua opinião: