JUSTIÇA

Ex-tenente do Exército é condenado a 37 anos de prisão pela morte de Iarla Lima

O julgamento teve duração de 19 horas e terminou na madrugada de hoje (25)


Ex-tenente do Exército é condenado a 37 anos de prisão  por matar a namorada Iarla Lima

Ex-tenente do Exército é condenado a 37 anos de prisão por matar a namorada Iarla Lima Foto: Reprodução

O Tribunal Popular do Júri condenou a 37 anos e 4 meses de prisão o ex-tenente do Exército José Ricardo da Silva Neto, acusado de matar a tiros namorada Iarla Lima Barbosa. Além disso, ele tentou matar a irmã é uma amiga de Iarla. A sessão de julgamento iniciou nessa quarta-feira (24) e terminou por volta das 4h desta quinta-feira (25).

O julgamento foi presidido pelo juiz Antônio dos Reis Noleto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina. O promotor Ubiraci Rocha representou o Ministério Público Estadual. O réu participou do julgamento através de uma videoconferência, pois ele está em Recife (PE), onde mora atualmente. 

José Ricardo foi julgado pelos crimes de homicídio consumado triplamente qualificado, por motivo fútil e feminicídio contra Iarla Lima e por duplo homicídio tentado qualificado contra a irmã da vítima, Ilana Lima Barbosa, e uma amiga, Josiane Mesquita da Silva. O crime ocorreu no dia 19 de junho e 2017, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, na zona leste de Teresina.

De acordo com a polícia, o ex-tenente fez os disparos de arma de fogo contra Iarla dentro do carro. A jovem era estudante de arquitetura e morreu no banco da frente do veículo. A irmã dela e uma amiga também foram atingidas e sobreviveram. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: