RENEGOCIAÇÃO

Produtores rurais ainda podem garantir até dia 30 descontos de até 80% em débitos

A lei possibilitou a renegociação de dívidas rurais com pagamento em até 10 parcelas anuais.


Agricultura

Agricultura Foto: Divulgação

Os descontos de até 80% na maioria dos débitos renegociados por produtores rurais pela Lei 13.340/16 com o Banco do Nordeste podem ser garantidos até o dia 30 de novembro, quando vence a primeira parcela dos valores repactuados. O prazo é válido para produtores que tinham contratado financiamentos até o ano de 2011 e aderiram à referida Lei entre 2016 e 2019.

A lei possibilitou a renegociação de dívidas rurais com pagamento em até 10 parcelas anuais. A repactuação permite a aplicação de descontos que podem chegar a 80% do valor da parcela. O bônus varia conforme o recurso originalmente contratado, a região do empreendimento e o ano do contrato. Na grande maioria das operações renegociadas, o vencimento da primeira parcela ocorrerá no próximo dia 30 de novembro.

Turistando Piauí mostra litoral sob o olhar de blogueiros nacionais de viagem

No Piauí rendimento do trabalho perde espaço para outras fontes de renda na pandemia

Cresce a desigualdade de rendimento entre os sexos no Piauí

No Piauí, o benefício pode ser garantido por mais de 20 mil contratos que possuem parcela prevista para este ano. Os boletos estão disponíveis nas agências onde as operações foram realizadas. Os produtores devem procurar os gerentes de negócios ou fazer contato pelos telefones 0800 033 0004 ou 4020 0004 (capitais e regiões metropolitanas) para solicitar a emissão do documento.

"No próximo dia 30 de novembro estarão vencendo as parcelas das dívidas rurais que foram renegociadas por meio da Lei 13.340/16. No Piauí a renegociação contemplou uma gama muito grande de operações, a maioria com bônus de pelo menos 50% do valor das parcelas. Agora a nossa rede de agências está trabalhando fortemente, enfatizando cliente a cliente, para que o produtor pague as parcelas em dias e se beneficie desses descontos, uma oportunidade que é muito significativa para o produtor" enfatiza o Superintendente Estadual do Banco do Nordeste no Piauí, Diogo Martins.

A Lei n.º 13.340/2016 contemplou operações de crédito contratadas com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e de outras fontes. O instrumento permitiu liquidação total de dívidas e também a renegociação de operações com direito a juros de 0,5% a 3,5% ao ano, além de descontos no momento do pagamento das prestações anuais, que se iniciam em 2021 e seguem até 30 de novembro de 2030.

Fonte: Banco do Nordeste

Próxima notícia

Dê sua opinião: