Economia

Governo federal vai apresentar proposta para destravar mercado imobiliário

Proposta permite que bancos possam vender títulos de imóveis dados como garantia de empréstimos

Da Redação

Sexta - 29/03/2024 às 17:00



Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil Ministro Fernando Haddad
Ministro Fernando Haddad

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que o governo vai apresentar na semana que vem uma proposta para criar um mercado secundário de títulos imobiliários.

Em entrevista à Rádio Itatiaia na manhã desta quarta-feira (27), Haddad disse que a ideia é semelhante ao que já acontece no exterior e busca abrir espaço nos balanços dos bancos para que possam financiar mais imóveis.

“No Brasil, não tem um mercado de crédito tão robusto quanto no mundo desenvolvido. No mundo desenvolvido, um recebível com garantia de imóvel é vendido no mercado com muita naturalidade. Vamos supor que o banco vendeu uma casa parcelada com garantia do imóvel para quem quer que seja. Esse ativo do banco, esse recebíveis do banco, tem um mercado secundário muito robusto no mundo desenvolvido, ele não fica na carteira do banco, o banco logo revende e abre espaço para financiar outro imóvel. Nós vamos tomar medidas na semana que vem que vão destravar esse mercado imobiliário”, disse.

O ministro enxerga o “potencial” crescimento da economia do país por meio da construção civil. Segundo ele, o texto foi construído com representantes do setor e que o “novo produto” foi recebido com “entusiasmo”.

De acordo com Haddad, a novidade é em especial para a classe média e trabalhadoras, que podem ser maiores beneficiárias da nova medida.

“Então eu penso que a classe média, a classe trabalhadora vão ter boas novidades a comemorar num futuro próximo com a edição dessa medida possivelmente no começo de abril”, afirmou.

Head cambial, Pronampe e microcrédito Bolsa Família

Haddad também revelou que o projeto de “hedge cambial”, uma espécie de seguro contra variações bruscas do dólar, deve ser inserido na mesma proposta.

O ministro disse que também vai autorizar a renegociação no Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) e uma abertura de microcrédito para pessoas que estão no Bolsa Família e querem empreender.

Fonte: CNN

Siga nas redes sociais

Compartilhe essa notícia: