ECONOMIA

Governo do Piauí alcança índice histórico de investimentos, superando 15% da Receita Anual

Com o equilíbrio fiscal, o Estado tem mais capacidade para fazer investimentos com recursos próprios, comparado com todos os anos anteriores.


Rafael Fonteles e Wellington Dias

Rafael Fonteles e Wellington Dias Foto: Piauí Hoje

O Piauí alcançou o índice histórico de investimentos em 2021, que supera 15% da Receita Corrente Líquida (RCL), a qual foi de R$ 11,420 bilhões nesse ano. De acordo com os dados da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz-PI), foram empenhados R$ 1,735 bilhão para investimentos, sendo mais de R$ 1,5 bilhão realizados somente com recursos estaduais. Por outro lado, os investimentos feitos com recursos federais somaram menos de R$ 200 milhões.

Mais aumento de Gasolina: sobe preço da gasolina e do diesel a partir de quarta-feira (12)

Índice de Variação de Aluguéis Residenciais cai 0,61% em 12 meses

Emporium da Beleza projeta 50 novas unidades no Nordeste

Os investimentos propiciaram ao Estado alavancar ainda mais a realização de obras. Em todas os 224 municípios do Piauí há intervenções nas áreas de infraestrutura e desenvolvimento, como asfaltamento urbano, escolas, unidades de saúde, ambulâncias, viaturas, pavimentação poliédrica, água e saneamento, estádios, quadras poliesportivas, além de mercados, praças e pontes.

Outro destaque são as rodovias. Estão sendo investidos recursos em obras que beneficiam todos os territórios de desenvolvimento.

"O Piauí adotou um modelo de política fiscal que possibilitou melhorar a qualidade do gasto público, colocando em dia todas as despesas obrigatórias e aumentando os investimentos públicos", disse o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles.

Com o equilíbrio fiscal, o Estado tem mais capacidade para fazer investimentos com recursos próprios, comparado com todos os anos anteriores. 

"Com esses investimentos, o Governo do Estado, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, injeta recursos na economia, ajudando a suportar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, gerando emprego e renda para a população", afirma o gestor.

Fonte: Ascom Sefaz

Próxima notícia

Dê sua opinião: