CONCURSO CANCELADO

Inscritos no processo seletivo do IBGE devem resgatar taxa de inscrição no Banco do Brasil

O processo seletivo foi cancelado com a suspensão do Censo 2020 devido a pandemia da Covid-19


Banco do Brasil

Banco do Brasil Foto: Divulgação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) suspendeu o Censo Demográfico de 2020 e com isso cancelou o grande processo seletivo simplificado que ofertava 208 mil vagas em todo país. O IBGE informou que os candidatos inscritos no processo seletivo que ainda não solicitaram ou não receberam a devolução do valor da taxa de inscrição deverão comparecer a uma agência do Banco do Brasil, entre os dias 26 e 30 de outubro, para sacar o valor correspondente.

Para receber o valor de volta, o candidato poderá sacar o dinheiro mediante da  apresentação de documento oficial de identidade ou CPF. Cerca de 40 mil pessoas não resgataram os valores na primeira etapa de restituição.

O valor poderá ser sacado em qualquer agência do Banco do Brasil no território nacional, exceto nas agências Estilo do Banco do Brasil. Caso haja inconsistência no CPF junto à Receita Federal, o saque pode não ser efetuado, assim como no caso de cancelamento por óbito. Orienta-se que os candidatos se dirijam logo na data inicial à agência do Banco do Brasil mais próxima para efetuar o saque.

O processo seletivo simplificado para as funções de agente censitário municipal (ACM), agente censitário supervisor (ACS) e recenseador foi cancelado  devido à pandemia de Covid-19. Desde o dia 12 de maio, começaram a ser restituídos R$ 2.823.775,95 referentes a 100.735 inscrições pagas. As taxas foram de R$ 35,80 para concorrer a funções de nível médio (ACM e ACS) e de R$ 23,61 para disputar as vagas de ensino fundamental (recenseador).

Os valores serão devolvidos apenas por meio de saque, portanto não haverá outra forma de devolução durante o período informado. Os canais de atendimento do IBGE, através do telefone 0800 721 8181 e do e-mail ibge@ibge.gov.br, continuam à disposição dos interessados para mais informações e esclarecimentos.

Fonte: Com informações do IBGE

Próxima notícia

Dê sua opinião: