CORONAVÍRUS

Firmino não quer Corso em 2021: "seria uma irresponsabilidade brutal", diz o prefeito

O prefeito de Teresina fez a declaração durante a apresentação da nova pesquisa sorológica da Covid-19


Firmino Filho apresenta dados da nova pesquisa sorológica

Firmino Filho apresenta dados da nova pesquisa sorológica Foto: Piauí Hoje

O prefeito Firmino Filho (PSDB) apresentou na manhã desta quarta-feira (29) os dados da 15º etapa da pesquisa sorológica de Teresina. Os números revelam uma queda de 30% no índice de óbitos de residentes. O prefeito disse que apesar das mortes terem reduzido, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 ainda é preocupante.

O aumento de ocupação de UTI está relacionado a vinda de pacientes do interior para a capital segundo o prefeito. Os leitos de UTI Covid-19 estão com 77,38% de ocupação em Teresina. Do total de 367 leitos, 284 estão ocupados e 83 livres. 

Firmino disse que atualmente a capital possui 197.963 pessoas positivadas, ou seja, 22,89% dos teresinenses já entraram em contato com a doença. Já a  taxa de transmissibilidade, o chamado R-zero, é de 0.62. É a segunda semana que o R-zero se mantém abaixo de 1. 

Questionado sobre a realização de grandes eventos na capital, o prefeito recomendou que não haja a realização do Corso em 2021, já que é um evento que reúne 120 mil pessoas.

“Os preparativos para o corso começam em novembro, é difícil imaginar que a gente vai ter de fazer o corso ano que vem sem que tenha uma vacina [...] Colocar 120 mil pessoas juntas em um evento seria irresponsabilidade brutal. Mas eu não posso falar muito isso porque vem não sou prefeito. A competência será do próximo prefeito. Acho que a realização do Corso sem uma vacina seria uma irresponsabilidade”, disse o prefeito.


Próxima notícia

Dê sua opinião: