PERNAMBUCO

Polícia diz ter identificado suspeito de matar menina de 7 anos com 42 facadas em colégio

O crime ocorreu em 2015, em Petrolina, e ganhou repercussão nacional


Polícia identifica autor do assassinato da menina Beatriz

Polícia identifica autor do assassinato da menina Beatriz Foto: Montagem/Piauí Hoje

Após mais de seis anos do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, a Polícia Científica de Pernambuco informou que identificou o suspeito de desferir 42 facadas na garota dentro de um tradicional colégio particular de Petrolina, no Sertão pernambucano. 

Segundo o laudo pericial, o DNA encontrado na faca (arma usada no crime), é de Marcelo da Silva de 40 anos, que está preso por outros crimes. Nessa terça-feira (11), após ser ouvido por delegados, ele confessou o crime e foi indiciado. A motivação do crime não foi explicada.

O crime

A menina foi morta em 10 de dezembro de 2015, quando estava na formatura da irmã, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Ela saiu do lado dos pais para beber água e desapareceu. Vídeos registraram o momento em que a menina saía da solenidade.

O corpo dela foi achado dentro de um depósito de material esportivo da instituição com uma faca do tipo peixeira cravada na região do abdômen. A menina também tinha ferimentos no tórax, membros superiores e inferiores. 


Fonte: Com informações do G1

Próxima notícia

Dê sua opinião: