DADOS

Mais de 79 mil militares receberam Auxílio Emergencial indevidamente, diz TCU

Coleta das informações só foi possível após o TCU determinar que o Ministério da Cidadania tornasse pública a lista com todos os beneficiários


Presidente do TCU, ministro Bruno Dantas

Presidente do TCU, ministro Bruno Dantas Foto: Gisele Federicce

247 - O Tribunal de Contas da União (TCU), em relatório entregue ao gabinete de transição do governo Lula (PT) nesta quarta-feira (16),  identificou que 79 mil militares receberam o Auxílio Emergencial indevidamente no primeiro mês do benefício.

Os dados foram apresentados pelo presidente em exercício do TCU, ministro Bruno Dantas, que destacou que a coleta das informações só foi possível após o TCU determinar que o Ministério da Cidadania tornasse público a lista dos beneficiários. 

“A lista dos beneficiários era uma lista que só o Ministério da Cidadania conhecia. O TCU identificou logo no primeiro mês que mais de 79 mil militares recebiam indevidamente o Auxílio Emergencial. Por que indevidamente? Porque um dos critérios de elegibilidade era que as pessoas fossem desempregadas. Então, quem era militar não podia receber”, explicou.  

Segundo Dantas, o Bolsa Família - e não o Auxílio Brasil - é o programa que de forma mais eficiente combate a pobreza e reduz a desigualdade social. 

Equipe de transição propõe excluir R$ 175 bilhões do teto de gastos

Ex-deputada Flordelis é condenada a 50 anos de prisão pela morte do marido

Vídeo: Pastor convoca bolsonaristas a matarem eleitores do PT e do PSOL

Próxima notícia

Dê sua opinião: