;

Convocação suplente obriga Estado a pagar dois gabinetes


Governador do Piauí, Wellington Dias na Assembleia Legislativa

Governador do Piauí, Wellington Dias na Assembleia Legislativa Foto: PAULO PINCEL/PH

O deputado federal Assis Carvalho (PT) está em casa, convalescendo, depois de uma cirurgia para colocação de stent na artéria coronária, o que não o impede de falar. Assis defendeu a permanência dos deputados estaduais exercendo o mandato na Assembleia Legislativa.

Assis Carvalho entende que se a reforma administrativa, anunciada no mês passado pelo governador Wellington Dias, tem como objetivo reduzir gastos, a convocação de suplentes vai na contramão dessa meta.

“Quando você acomoda um parlamentar, você paga dois gabinetes. Um gabinete no Executivo e outro no Legislativo. Esse não é o melhor caminho. O parlamentar que permanece no mandato merece o meu aplauso. Eu não tenho razão nenhuma para estimular que outros saiam, mas quem define é o parlamento é o governador”, afirmou Assis, ao comentar  a convocação do deputado Fábio Novo para o lugar de Bid Lima na Secretaria de Estado da Cultura.

“Tenho o Fábio Novo como uma das maiores intelectualidades do Piauí. E sou a favor de que ele fique no parlamento. Eu disse para o governador que se dependesse da minha vontade nenhum parlamentar seria chamado, porque eu acho que você foi eleito para estar no parlamento discutindo a sua força parlamentar”, revelou o presidente do Partido dos Trabalhadores no Piauí.

Sobre os suplentes, Assis Carvalho sugere que eles sejam aproveitados no Executivo. “Os suplentes são valorosos e eu defendo que eles podem ser acolhidos no governo no lugar dos parlamentares”.

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Paulo Pincel

Paulo Pincel

Paulo Barros é formado em Comunicação Social-Jornalismo/UFPI; com Especialização em Marketing e Jornalismo Político/Instituto Camilo Filho

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

Diante dos últimos acontecimentos, qual Poder está em mais descrédito?

ver resultado