Car Mais
CAR MAIS

Esforço conjunto

Confira as novidades do mundo automobilístico


fábrica da Toyota em Sorocaba/SP

fábrica da Toyota em Sorocaba/SP Foto: Divulgação

De acordo com o balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção nacional no primeiro trimestre registrou 597,8 mil unidades, 197 mil delas em março. Foi um desempenho 2% superior ao do primeiro trimestre de 2020, em grande parte impulsionado pelos bons resultados de caminhões e comerciais leves. 

Apesar da paralisação de algumas fábricas na última semana do mês, como as da Toyota, em São Paulo, por falta de peças ou feriados antecipados pelo agravamento da pandemia, várias montadoras conseguiram completar unidades que estavam paradas nos pátios. 

O melhor resultado no acumulado do trimestre foi o das exportações, de 95,8 mil unidades, volume 7,6% superior ao dos embarques do início de 2020. “Temos três pontos de grande preocupação. Um deles é a situação alarmante da pandemia no país, que só deve se estabilizar a médio prazo com a aceleração da vacinação. 

O segundo é o conjunto dos fundamentos econômicos, ameaçado não só pela pandemia, mas também pelo excesso de ruídos políticos. Finalmente, temos alguns gargalos na produção, sobretudo de componentes eletrônicos, um problema global sobre o qual não temos controle e que deve perdurar ao longo do ano”, alerta Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea.

Início lento

Híbridos com privilégios

Alternância de poder

Volvo XC40, XC60, XC90 hybrid plug-inDe vento em popa

A Volvo Car Brasil alcança mais um feito histórico e chega ao índice de 71,2% de participação entre todos os veículos híbridos plug-in vendidos no Brasil no primeiro trimestre deste ano.

 Somente no mês de março, a marca chegou a 91,9% de vendas entre todos os modelos. “Mesmo com as restrições impostas pela pandemia, com dificuldade de estoque e importações, estamos conseguindo crescer”, destaca João Oliveira, diretor-geral de operações e inovação da Volvo Car Brasil. 

A marca sueca segue como líder entre os SUVs premium, tanto no acumulado do ano (26,8%) quanto em março (28,2%). 

Dois SUVs lideram em seus segmentos: o XC40 é o primeiro colocado com 27,1%, assim como o XC60, com 34,4% nas vendas acumuladas no seu segmento. “Tivemos um crescimento de quase 6% do ano passado para este e mantemos nossa liderança nos SUVs e nos veículos eletrificados no segmento premium”, finaliza Oliveira.
Jeep Compass 80thVapt vupt

A pré-venda de mil unidades do Jeep Compass Série Especial 80 Anos terminou em quarenta e oito horas. Além de suas oito décadas, a Jeep tem outro bom motivo para comemorar: o sucesso da pré-venda do Compass 80 Anos com o moderno motor T270 turbo Flex, que entrega potência de 185 cavalos e torque de 28 kgfm e alguns elementos que estarão na nova geração do utilitário esportivo. “O Compass é um fenômeno de vendas e seguiu assim mesmo com a situação complicada de mercado que temos enfrentado recentemente.

 Sua participação na categoria de SUVs médios tem crescido a cada ano desde que foi lançado, em 2016. Mesmo com a chegada de novos concorrentes, atualmente, o modelo chegou a quase 70% de ‘market share’ em 2021. 

Ainda assim decidimos mexer no time que está ganhando, para continuar vencendo o jogo.”, comemora Everton Kurdejak, diretor de Operações Comerciais da Jeep para o Brasil. Com o sucesso da pré-venda, a Jeep já colocou mais unidades da série 80 Anos ao público a partir do dia 12 de abril.
Opel CorsaNa vizinhança

A alemã Opel, uma das fabricantes mais antigas do mundo, retomou suas vendas no Uruguai, sob responsabilidade da empresa Sadar. A Opel esteve durante muitos anos dentro da General Motors e o design da marca germânica tornou-se preponderante nos modelos da Chevrolet vendidos no Brasil, como Corsa, Kadett, Monza e Vectra. Até que, em 2017, o Grupo PSA assumiu o controle da Opel. 

Com a recente criação da quarta maior fabricante do mundo composta pela FCA (Fiat Chrysler) e pela PSA (Peugeot Citroën), a Opel passou a fazer parte da gigante Stellantis. Nesta fase inicial, estará disponível no Uruguai a mais recente geração do Corsa, hatch de cinco portas movido por um motor 1.2 de 130 cavalos e torque de 24 kgfm a partir de 1.750 rpm, acoplado à transmissão automática de 6 velocidades. A Stellantis não tem previsão de comercializar a marca Opel no Brasil. (Colaborou o site “Airbag”, do Uruguai)
Volkswagen Golf RCondução neutra

O novo Golf R estreia na Europa, segundo a Volkswagen, superando todas as versões anteriores, com uma potência de 320 cavalos e torque de 43 kgfm. Os engenheiros desenvolveram um novo sistema de tração integral 4Motion com vetorização de binário R-Performance no eixo traseiro. 

Tradicionalmente, o Golf R é a versão mais potente da gama, que continua sendo comercializada no Velho Continente, sem previsão para desembarcar no Brasil. “Nosso objetivo com o Golf R era tornar as suas características de condução o mais neutras possíveis.

 Em outras palavras, queremos garantir que as reações de esterço sejam controladas da forma mais simples, em todos os momentos. O controle seletivo de binário nas rodas permite que o motorista leve o carro a novos limites. Mesmo em altas velocidades, o comportamento é o mais neutro possível”, explica Jonas Thielebein, engenheiro responsável pelo Golf R.
Hummer elétricoFoco na eletrificação

A General Motors anunciou que lançará a primeira versão elétrica da picape Chevrolet Silverado, o modelo mais vendido da empresa nos Estados Unidos. O plano é liderar o segmento de EVs na América do Norte até meados desta década.

 De acordo com Mark Reuss, presidente global da companhia, a Silverado elétrica será produzida na Factory Zero, em Detroit. O executivo também confirmou que o GMC Hummer EV SUV será feito na mesma fábrica, voltada para veículos de zero emissão. 

A GM está investindo US$ 27 bilhões (quase R$ 155 bilhões) no desenvolvimento de veículos elétricos e projeta comercializar mais de um milhão deles até 2025 pelo mundo. A criação da plataforma Ultium, específica para EVs, além de ferramentas avançadas de desenvolvimento virtual, estão contribuindo para a redução do período de projetos de novos produtos quase pela metade, em pouco mais de dois anos. 

O Hummer EV SUV terá três unidades de propulsão que, juntas, ultrapassam os 840 cavalos potência e permitem ao veículo arrancar de zero a 100 km/h em 3,5 segundos, de acordo com estimativas da GMC.
luz de circulação diurnaNovas leis nas ruas

O novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) entrou em vigor nesta segunda-feira, dia 12 de abril. Veja as dez principais mudanças:
Exame toxicológico - Renovação é obrigatória a cada dois anos e meio para categorias C, D e E e com idade inferior a setenta anos (acima dessa idade, o motorista não precisa renovar o exame toxicológico antes do vencimento da CNH). Infringir a lei será considerada infração gravíssima, com multa de R$ 1.467,35 e suspensão da CNH por três meses.
Uso de equipamentos de retenção - Crianças menores de dez anos que não tenham atingido 1,45 metro de altura deverão ocupar o banco traseiro e utilizar equipamento de retenção adequado.
Idade mínima para crianças em motos - Será proibido transportar criança menor de dez anos ou sem condições de cuidar da própria segurança.
Luz baixa durante o dia em rodovias - Não será mais exigido farol baixo se o veículo tiver DRL (luz de circulação diurna).
Infração para motocicleta com farol apagado - Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados será infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.
Sem viseira ou óculos de proteção - Utilização de capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção ou com viseira ou óculos de proteção em desacordo com a regulamentação do Contran será infração média, com multa de R$ 130,16 e retenção do veículo para regularização.
Infração para quem não reduz ao passar um ciclista - Infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH.
Curso preventivo de reciclagem - Para condutores de todas as categorias, com registro na CNH de exercício de atividade remunerada, que somaram de trinta a trinta e nove pontos nos últimos doze meses.
Prazo para comunicação de venda - Passará a ser de sessenta dias. A nova legislação abre ainda a possibilidade de que o procedimento seja eletrônico.
Parar sobre ciclovia ou ciclofaixa – Infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH.

Fonte: Automotrix

Próxima notícia

Dê sua opinião: