Geral

Sejus apresenta uniformes que detentos usarão em todo o Estado

fardas detentos modelos presidios
Fonte: ccom 09/03/2012 05:55 - Atualizado em 21/11/2016 09:52
Modelos foram mostrados ontem Modelos foram mostrados ontemFoto: ccom
O secretário Estadual de Justiça, Henrique Rebelo apresentou pela primeira vez, na manhã desta quinta-feira (8), na Penitenciaria Feminina, os uniformes que os detentos de todo Piauí vão usar a partir de agora. A ação é um marco no sistema prisional piauiense.
De acordo com o secretário é extremamente gratificante possibilitar aos detentos do Estado uma forma de se vestirem dignamente. “Hoje, para nós, o dia é de felicidade, pois possibilitar aos internos do sistema penitenciário do Piauí uma forma de se vestirem de forma digna é uma grande satisfação. Através de ações como essa constatamos que nosso trabalho não está sendo em vão”, afirmou.
Nesse primeiro momento foram confeccionadas e pintadas pelas internas 558 peças de vestuários para Penitenciária Feminina. A produção é resultado das oficinas permanentes de corte, costura e serigrafia realizadas dentro da unidade penal. “As oficinas são frutos da forma progressiva que hoje a secretaria de Justiça vem implementando”, destacou Rosângela Queiroz, diretora de Humanização e Reintegração Social da Sejus
Na ocasião também foram entregues os certificados do curso de serigrafia a seis detentas. O curso foi ministrado pelo ex-detento Alessandro Gonçalves, que ao cumprir pena recebeu capacitação profissional e voltou a convite da secretaria como instrutor.
“Para mim a melhor coisa que me aconteceu foi ser preso, pois dentro do sistema eu adquiri uma profissão e hoje posso passar o que aprendi para outras pessoas”, declarou Alessandro.
Para a detenta Lucilene Silva, participar das oficinas é uma foi uma experiência única, “Participar do curso foi maravilho, é uma experiência importante, pois aqui tive a oportunidade de aprender uma profissão, além de me sentir valorizada”, explicou.
A próxima etapa será a confecção dos uniformes para os internos do sistema penitenciário de todo o Estado.

Comentários