Geral

Seduc e Seplan discutem projeto de educação com Banco Mundial

A pauta principal da reunião foi o cumprimento dos Indicadores Vinculados ao desembolso do Projeto Piauí: Pilares do Crescimento e Inclusão Social.
Fonte: Governo do Estado | Editor: Redação 09/12/2016 08:47

Nessa quinta-feira (08), os técnicos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) estiveram em reunião, em Brasília, com o especialista do Banco Mundial para Educação, André Loureiro. No encontro, foram discutidas as evidências de cumprimento dos Indicadores Vinculados ao desembolso do Projeto Piauí: Pilares do Crescimento e Inclusão Social.

Segundo a diretora de Operações Externas da Seplan, Maíra Bandeira, as reuniões na sede do Banco são necessárias para o projeto. "A visita in loco é de fundamental importância, pois nos permite uma dedicação exclusiva às atividades do projeto. No dia a dia dos órgãos, os técnicos ficam envolvidos em diversas ações, o que os impede de focar nestas atividades”, pontuou.

Os termos de referência das consultorias que serão contratadas através do Projeto e outras questões relativas a educação também foram pautas da reunião. “A discussão destes temas com os especialistas do Banco é sempre positiva. São nesses encontros que pontos cruciais são definidos e passamos a ter a certeza do cumprimento correto das ações acordadas", enfatiza ela.

Participaram da reunião os técnicos da Seplan, Maíra Bandeira e Célio Pitanga. Da Seduc, estiveram pressentes Sicília Amazonas, Thaísa Arraes, Virna Texeira, Luisa Vieira e Diniz Lopes. Os profissionais permanecem em Brasília até a sexta-feira (09) com a finalidade de debater ações que proporcionem o desenvolvimento do Piauí na área da educação.

Piauí Pilares do Crescimento e Inclusão Social
O Piauí Pilares do Crescimento e Inclusão Social é uma operação de crédito inovadora do Banco Mundial, cujo principal característica é o apoio ao fortalecimento da gestão do governo. Há ainda o apoio à expansão do sistema de monitoramento por resultados, padronização do processo de custeio e aquisições, implementação da gestão financeira e auditoria simplificadas, adoção do sistema de informação para a gestão de terras e água e o ao aumento da oferta de ensino médio nas escolas.

Comentários