Geral

Família de jornalista vai denunciar agressão de deputado

Efrém Ribeiro foi agredido pelo deputado federal e apresentador Silas Freire
Fonte: Portais | Editor: Paulo Pincel 24/03/2018 13:16
Efrém Ribeiro e Silas Freire Efrém Ribeiro e Silas FreireFoto: Montagem

Se depender da família, o espancamento do jornalista Efrém Ribeiro pelo deputado federal e apresentador Silas Freire (Podemos) não vai continuar abafado. Os familiares do jornalista agredido nos corredores da TV Meio Norte pretendem denunciar o apresentador na Delegacia do Idoso. Segundo o próprio jornalista, em postagens nas redes sociais, a agressão a socos foi cometida "por um político”, sem citar o nome do agressor.

Silas Freire admitiu, sorrindo, que deu umas “cachuletas” no jornalista. “Na verdade eu dei umas cachuletas nele. Jamais agrediria o Efrém, ou quem quer que seja. Eu apenas disse para ele não ficar falando de mim em um outro programa do jeito que anda falando. Tenho trabalhado tanto, tanto como jornalista, como no mandato de deputado federal”, defendeu-se.

A agressão, segundo os portais OitoMeia e Portal AZ, foi uma reação ao comentário de Efrém Ribeiro no programa "Agora", de que Silas Freire não era uma pessoa culta.

Segundo o testemunho dos colegas de emissora, depois de levar um bofete, Efrém caiu e recebeu vários chutes. Uma diretora do Sistema Meio Norte, identificada como Dona Val, teria socorrido o jornalista, que não se defendeu das agressões, apenas chorou.

“Não vou citar nomes”, calou-se. O jornalista também não atende o telefone. “Hoje, eu sofri em meu corpo e em minha alma como as palavras de ódio se transformam em violência física e violência política”, postou Efrém, no Facebook.

"
A felicidade. A vida é justa. Depois que eu levei uns sarrafos na sexta-feira, agora, no sábado, meu colega de redação do Jornal Meio Norte, Lucrécio Arrais,me trouxe fatias de tortas de banana e maçã veganas, deliciosas e com um ingrediente que eu não conhecia, o cardamomo, que é indiano, picante e saboroso. Na vida é assim, depois da dor, o sabor e bola para a frente. Obrigado,Lucrécio Arrais", escreveu Efrém no Facebook, começo da tarde deste sábado (24).

O Sindicato dos Jornalistas do Piauí ainda não se pronunciou sobre a agressão ao repórter, que tem sido alvo da violência desde que iniciou a carreira, há mais de 40 anos.

Efrém Ribeiro: irreverente e polêmico
Efrém Ribeiro: irreverente e polêmico

Comentários