Mundo

Brasileiro chefiava rede de tráfico sexual e magia negra na Espanha

Polícia espanhola resgatou 15 transexuais brasileiros forçados a se prostituir
Fonte: Extra/Globo | Editor: Paulo Pincel 31/10/2018 10:44
Polícia espanhola desmonta uma rede de prostituição Polícia espanhola desmonta uma rede de prostituiçãoFoto: Reprodução/Extra

A polícia espanhola anunciou nesta quarta-feira (31), que resgatou 15 jovens transexuais brasileiros que estavam sendo forçados a se prostituir por meio de uma rede de tráfico sexual. Em buscas realizadas em apartamentos em Múrcia, no Sudeste da Espanha, investigadores encontraram objetos relacionados com magia negra e Santeria usados para coagir as vítimas.

A página da Polícia Nacional espanhola no Facebook publicou um vídeo que mostra o local usado pelos participantes da rede criminosa.

A operação ocorreu em várias cidades e resultou na prisão de 13 suspeitos, com idades entre 19 e 60 anos, são brasileiros, colombianos, peruanos, romenos e espanhóis, afirmou a polícia em um comunicado. Deste grupo, nove foram libertados sob fiança. A investigação, que começou a partir de uma denúncia de uma das vítimas, segue em andamento.

"O grupo criminoso era chefiado por uma pessoa de nacionalidade brasileira, que da Espanha, e ajudada por alguns colaboradores, capturou no Brasil jovens em situação econômica precária", afirmou a polícia.

"Mais tarde, eles foram para a Espanha sob falsos pretextos para acabar praticando a prostituição em um apartamento pertencente ao suspeito principal, localizado no centro da capital de Múrcia", acrescentou.

Segundo o órgão de segurança, a rede os obrigava a consumir e vender drogas e "às vezes ficavam presos nos quartos impedindo-os de sair e eram submetidos a contínuas ameaças graves e até mesmo a agressões físicas"

Comentários