Política Nacional

Apenas sete senadores compareceram a todas sessões deliberativas

Fonte: Congresso em foco | Editor: Paulo Pincel 30/08/2018 11:55
Plenário do Senador Federal Plenário do Senador FederalFoto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Apenas 7 dos 81 senadores compareceram a todas as 36 sessões deliberativas ordinárias realizadas no primeiro semestre legislativo, entre fevereiro e julho. Entre os mais assíduos estão Reguffe (Sem partido-DF) e José Pimentel (PT-CE), que já tinham atingido 100% de presença durante todo o ano de 2017.

Também marcaram presença em todas as sessões os senadores Airton Sandoval (MDB-SP), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), José Medeiros (Podemos-MT), Lúcia Vânia (PSB-GO) e Waldemir Moka (MDB-MS).

Em ritmo de corrida eleitoral, a lista dos mais assíduos deve sofrer alterações até o fim do ano, com o Congresso andando a passos lentos graças às campanhas dos parlamentares. Desde a volta do recesso, que pela Constituição acaba em 1º de agosto, somente duas sessões deliberativas foram realizadas, em 7 e 8 de agosto.

Única mulher entre os parlamentares mais assíduos, a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) afirmou que, graças ao esforço concentrado nas Casas, não vai ser tão difícil manter a frequência alta durante a campanha. Ela concorre à reeleição e acredita que vai manter os 100% de frequência.

No ano passado, apenas três senadores conseguiram fechar o ano com a marca de mais assíduos: Reguffe, Pimentel e Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O Congresso em Foco atualiza o levantamento da assiduidade dos senadores periodicamente.

Há três anos e meio sem faltar a nenhuma sessão deliberativa ordinária, Reguffe diz que a presença em plenário é um obrigação dos senadores. “O mandato é muito mais do que apenas você estar presente. Mas você também tem de estar presente. O mandato não se resume a isso, mas essa é também uma obrigação do parlamentar”, ressaltou. Eleito em 2014, o senador foi estava entre os mais assíduos em 2015, 2016 e em 2017.

O dia 2 de maio foi a sessão em que foi registrado o menor quórum do semestre. Naquela quarta-feira após o feriado de 1º de maio, só 41 senadores apareceram para a sessão deliberativa. O maior quórum foi registrado em quatro ocasiões: nos dias 20 e 21 de fevereiro, 21 de março e 9 de maio, quando 75 senadores registraram presença.

Até duas faltas

No total, um terço dos senadores, titulares e suplentes, registrou assiduidade acima dos 90%. No ano passado, pelo menos 48 dos 87 titulares e suplentes que exerceram mandato durante o ano compareceram a mais de 90% das sessões.

Além dos sete sem faltas, outros 22 senadores faltaram a, no máximo, duas sessões: Ana Amélia (PP-RS), Paulo Rocha (PT-PA), Regina Sousa (PT-PI), Simone Tebet (MDB-MS), Valdir Raupp (MDB-RO), Armando Monteiro (PTB-PE), Dalirio Beber (PSDB-SC), Lasier Martins (PSD-RS), Marta Suplicy (MDB-SP), Romário (Podemos-RJ), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Ângela Portela (PDT-RR), Ciro Nogueira (PP-PI), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Elmano Férrer (MDB-PI), Hélio José (Pros-DF), João Capiberibe (PSB-AP), Lindbergh Farias (PT-RJ), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Wellington Fagundes (PR-MT).

Comentários