Saiba como "sair do automático" e viver com mais significado

Sair do automático Sair do automáticoFoto: Getty Images

Para sair do automatismo é importante como primeiro passo,"se olhar e pesquisar os seus sentimentos do seu momento atual, com esse exercício você sai do automatismo e pesquisa o seu momento presente", afirma a terapeuta pessoal Wanessa Moreira, que também é pós-graduada em psicologia transpessoal.

Segundo a especialista, o próximo passo é "levantar as questões do seu momento que já não tem mais significado para você, situações que você está vivendo e não faz mais sentido estar nessas histórias, e aí então começar a trazer a coragem para as reais mudanças possíveis, para esse momento em pequenos passos", esclarece.

Para Wanessa, que também é master mentoring em coaching corpo e mente, as pessoas se prendem em acordos de gratidão e lealdade que as impede de mudar, como se fosse uma quebra de contrato, verdades internas e erros gritantes dos próprios desejos. Desta forma, acabam desistindo de querer mudar e se conformando com a vida como está, antes mesmo de buscar a coragem para realizar novos movimentos.

"Para conseguir ter essa coragem, busque inspiração em histórias de pessoas que já realizaram essas mudanças, isto vai ampliar o seu repertório e registro de ações dentro de você. É como comprar novas roupas em outros estilos, que você até o momento não tinha no seu guarda-roupas e começar a usar. Comece com novas e pequenas ações no seu cotidiano, como frequentar novos lugares, novos parques e percorrer novos caminhos durante o dia, assim você vai treinando o seu cérebro a receber novas informações e colocá-las em prática", indica a terapeuta.

Mas será que não existe uma pressão exagerada da sociedade para que as pessoas tenham coragem? De acordo com a terapeuta pessoal, hoje temos acesso a muita informação sobre tudo. Pessoas contando histórias incríveis e mudanças fantásticas, e isso com certeza chega a assustar e pode inclusive chegar como uma cobrança.

"Por que com a minha vida as coisas não estão tão bem, ou ainda o por que eu não vivo o meu sonho? Essa reflexão pode caminhar para um processo de baixa autoestima, que dá a sensação de que a vida não sorri para mim e eu não sinto que sou uma pessoa especial e tenho que me conformar com o que vivo. Tudo isso pode levar a desistência de mudar e ao conformismo", explica Wanessa.

Por isso, a especialista recomenda que para ter coragem e realizar as mudanças necessárias, é necessário sair do papel de espectador e se tornar protagonista. "Colocar literalmente a mão na massa e começar a agir, dentro da necessidade do que realmente queremos e não porque as outras pessoas esperam de nós determinadas atitudes", finaliza.

Por Wanessa Moreira

Comentários

ARTIGOS E OPINIÕES

Rejane Dias

Os autores que escrevem neste espaço são leitores, internautas, especialistas, escritores, autoridades, profissionais liberais e outros cidadão e cidadãs que gostam de escrever e opinar assinando embaixo.

Sobre o Blog

Este blog é um espaço livre e democrático para quem deseja expressar opinião sobre os mais variados assuntos e assume a responsabilidade por aquilo que defende.

Apoio: