LAGOA DO PIAUÍ

Vereador será denunciado por usar pneus de ônibus escolares em caminhões particulares

Polêmica começou com troca de acusações envolvendo o vereador de oposição Jesus da Cabeceira e Reginaldo Bebidas, aliado do prefeito de Lagoa do Piauí


Vereador Jesus à esquerda e vereador Reginaldo à direita

Vereador Jesus à esquerda e vereador Reginaldo à direita Foto: Montagem Piauí Hoje

Após ter sido acusado de usar máquinas da prefeitura de Lagoa do Piauí em benefício próprio, o vereador Jesus da Cabeceira enviou direito de resposta ao Piauihoje.com, onde responde as acusações feitas pelo vereador Reginaldo Bebidas. A polêmica teve início esta semana em um grupo no WhatsApp nomeado ‘Fala Lagoa do Piauí’.

De acordo com Jesus, a aproximação do pleito municipal de 2020 faz com que representantes da atual gestão do município tente desqualificar a oposição.

“Fiz um comentário [no whatsapp] dizendo existir pessoas que estavam usando os pneus dos ônibus escolares da prefeitura em seus caminhões, não citei o nome da pessoa, joguei o comentário no grupo e ele, sabendo que estava fazendo improbidade administrativa, afirma que usa os pneus e que assume o que faz. Em seguida ele não diz que é o dono da caçamba e sim o gerente e que por isso poderia usar os pneus”, esclareceu Jesus.

Após Reginaldo assumir em áudio que usa os pneus velhos dos ônibus escolares em caminhões, o vereador Jesus disse que vai acionar o Ministério Público do Piauí (MP-PI) para investigar o caso.

“Na próxima semana entrarei com uma representação junto ao Ministério Público para que faça uma investigação melhor sobre isso para que a justiça seja feita”, informou.

Sobre a acusação de ter usado maquinário da prefeitura em benefício próprio quando fazia parte da gestão municipal em seu primeiro mandato, o vereador Jesus nega o caso e diz que, na verdade, as máquinas foram usadas em benefício do irmão do atual prefeito de Lagoa do Piauí, Antônio Neto (MDB).

“Quando ele diz que eu usava máquina pública, ele está fazendo denúncia contra o prefeito e não contra mim, pois certamente se eu usava a máquina era com aprovação do prefeito. Tenho denúncias formalizadas junto ao MP sobre possível improbidade administrativa de uso de máquinas do PAC que estavam sendo utilizadas na casa do irmão do prefeito de Lagoa do Piauí para transportar material de construção do município até Monsenhor Gil”, revela.

De acordo com Jesus da Cabeceira, a denúncia tramitou no Ministério Público Federal, mas foi declinada para a comarca do Ministério Público Estadual de Demerval Lobão. A promotora já enviou a investigação para o Tribunal de Justiça e falta apenas o julgamento dos culpados.

Confira aqui áudios com acusações entre os vereadores.

Próxima notícia

Dê sua opinião: