TRAGÉDIA

Jovem de 20 anos morre atropelado por carro na Avenida João XXIII

A vítima conduzia uma bicicleta quando tentou atravessar a via e foi colhida pelo carro


Jovem de 20 anos morre atropelado em Teresina

Jovem de 20 anos morre atropelado em Teresina Foto: Divulgação/PRF

Um jovem identificado como Flávio Soares, de 20 anos, morreu atropelado por um carro nessa quarta-feira (05), na avenida João XXIII, zona Leste de Teresina. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele conduzia uma bicicleta e foi colhido pelo carro modelo Toyota Etios quando tentava atravessar a via.

O condutor do carro era um jovem de 26 anos que saiu ileso. O ciclista ainda chegou a ser socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu às graves lesões. 

"Após os policiais verificarem os vestígios, concluíram que o condutor da bicicleta, ao tentar atravessar sem a devida atenção, foi colidido transversalmente pelo veículo que seguia o fluxo normal", informou a PRF.

O jovem já estudou no Instituto Dom Barreto e a escola fez uma homenagem a ele nas redes sociais. Confira abaixo:



Querido Flávio Soares,

Nunca esqueceremos que no fim do ano passado, quando já não era formalmente aluno do IDB, você veio se juntar a nós para a tradicional viagem dos concludentes do Ensino Médio. Foi a celebração de uma ligação, de uma conexão, de um afeto que não tem tempo nem lugar. Você sempre foi e sempre será nosso menino, Flávio. Estão em nós, indeléveis, as marcas da sua coragem, da sua força, da sua resiliência e da sua beleza. Obrigada.

Para nos ajudar a atravessar a dor desta perda tão prematura e tão difícil de aceitar, de entender, resgatamos aqui as palavras do poeta Eduardo Galeano, que diz:

Um homem da aldeia de Neguá, no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.

— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de fogueirinhas.

Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores.

Eduardo Galeano O Livro dos Abraços.

Que sua fogueira, cheia de bondade e de altruísmo, aqueça nossos corações para todo o sempre e seja manifestação de amor para seus pais, sua irmã Lívia, e para todos aqueles que te amam.

Fonte: PRF

Próxima notícia

Dê sua opinião: