PARTO

Kiki Freitas: maternidade diz que parto foi normal e morte foi causada por angioedema

Segundo a nota “a paciente Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas deu entrada com sua equipe particular"


Kiki Freitas

Kiki Freitas Foto: Reprodução Redes Sociais

A maternidade Santa Fé, onde aconteceu o parto que vitimou a odontóloga Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas, filha do ex-governador o Piauí, Freitas Neto, divulgou nota à imprensa onde explica que a morte da paciente foi causada por um angioedema.

Segundo a nota “a paciente Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas deu entrada com sua equipe particular composta por duas obstetras, uma enfermeira obstetra, uma fisioterapeuta e uma doula, em trabalho de parto avançado, às 7:49 do dia 21/07/2021”.

Reitera ainda que “parto normal sem analgesia  ocorreu às 8h28. O recém-nascido encontra-se em estado grave, após reanimação neonatal realizada pela equipe da Santa Fé”.

Confira a nota na íntegra:

A maternidade Santa Fé esclarece que a paciente Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas deu entrada com sua equipe particular composta por duas obstetras, uma enfermeira obstetra, uma fisioterapeuta e uma doula, em trabalho de parto avançado, às 7:49 do dia 21/07/2021.

Durante a assistência ao período expulsivo a paciente evoluiu com sinais de angioedema e desconforto respiratório, sendo realizada medidas imediatas de suporte e parto por via mais rápida devido gravidade do quadro.

Parto normal sem analgesia  ocorreu às 8h28. O recém-nascido encontra-se em estado grave, após reanimação neonatal realizada pela equipe da Santa Fé.

A paciente, evoluiu com parada cardiorrespiratória sendo assistida por sua equipe particular, juntamente com o corpo clínico da maternidade, bem como pela equipe da UTI Movel da Unimed, que já se encontrava no local.

Lamentamos profundamente o ocorrido, esclarecemos que foram prestadas toda a assistência, assim como se solidariza com a família nesse momento de dor.

Diretoria Maternidade Santa Fé

Próxima notícia

Dê sua opinião: