Geral

Carro-Pipa é a principal fonte de abastecimento de água para 102 mil piauienses

Mesmo que o uso do carro-pipa não seja indicado, essa é a principal fonte de abastecimento para muitos nordestinos

Da Redação

Sexta - 23/02/2024 às 16:57



Foto: Divulgação/MDR Operação carro-pipa
Operação carro-pipa

O carro-pipa é a principal fonte de abastecimento de água para 101.793 piauienses, o equivalente a 3,12% da população do estado. As informações fazem parte do Censo Demográfico 2022 e foram publicadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta sexta-feira (23). 

O Piauí é o quinto estado do Brasil com maior índice de dependência do carro-pipa, mesmo que esse tipo de abastecimento seja considerado inadequado pelo Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab). 

Entre os 10 municípios brasileiros com a maior proporção de dependêcia desse tipo de abastecimento, 3 são do Piauí: Marcolândia, com 91,30% da população; Betânia do Piauí, com 85,17%; e Caldeirão Grande do Piauí, com 76,81%.

Outro ponto levantado pela pesquisa é a proporção da população que se abastece principlamente com a água da chuva. No Piauí, em 2022, cerca de 1,54% da população do estado, o equivalente a
50.144 pessoas, dependia desse tipo de armazenamento para a sobrevivência. No Brasil, esse indicador chegava a 0,6% da população do país. Dentre as unidades da federação, o Piauí detinha o sexto maior indicador, ficando atrás da Paraíba (4,32%), Alagoas (2,86%), Pernambuco (2,27%), Bahia (2,25%), e Amazonas (1,85%).

Operação carro-pipa

A operação carro-pipa distribui água potável por meio de carro-pipa para a população mais vulnerável situada nas regiões afetadas pela estiagem ou seca. A ação é executada pelo Governo Federal através do exército brasileiro em parceria com os municípios.

O problema da seca é tão grave no estado que Rafael Fonteles decretou, na semana passada, situação de emergência em 40 municípios do Sul do Piauí. O decreto destaca a estiagem nos Territórios Serra da Capivara, Vale do Canindé, Vale do Sambito, Vale do Rio Guaribas e Vales dos Rios Piauí e Itaueira, conforme informações da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), provenientes das estações de acompanhamento do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Agência Nacional de Águas (ANA).

Siga nas redes sociais

Compartilhe essa notícia: