SEFAZ

Atendente virtual da Sefaz tira dúvidas de contribuintes durante isolamento

O usuário poderá tirar dúvidas e ter atendimento sobre vários serviços


Teresa, atendente virtual da Sefaz

Teresa, atendente virtual da Sefaz Foto: Reprodução

Por conta da recomendação do Governo do Piauí para que todos fiquem em casa como forma de evitar a propagação do novo coronavírus, os contribuintes que precisam dos serviços da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) têm uma alternativa para solucionar algumas demandas. A atendente virtual da Sefaz, a Teresa, já está em operação e, mesmo em fase de aprendizagem, pode ajudar muito nesse momento de isolamento social.

Ao acessar o endereço https://portal.sefaz.pi.gov.br/falecomasefaz/ e clicar no banner com a imagem da Teresa, o usuário poderá tirar dúvidas e ter atendimento sobre os seguintes serviços:

– Como solicitar autorização para emitir EFD?
– Como solicitar autorização de NF-e?
– Como solicitar autorização de BP-e?
– Pode consultar uma nota fiscal avulsa eletrônica para mim?
– Gostaria de consultar um pagamento de DAR.
– Favor consultar recibo da DIEF
– Quero o comprovante de recebimento da GIA-ST
– Como consultar minha declaração de ITCMD?
– Pode me ajudar na emissão de uma Certidão de Situação Fiscal Tributária – CSFT?
– Gostaria de saber sobre meu processo.
– Quero consultar o andamento de um processo de baixa de uma empresa.
– Como saber sobre meu pedido isenção de taxa?
– IPVA
– Nota  Piauiense

A Teresa está disponível por 24 horas em todos os dias da semana. O que ela não conseguir responder, a recomendação é que o contribuinte acesse o Fale com a Sefaz, outro serviço on-line de atendimento.

Teresa, atendente virtual da Sefaz

“O uso de inteligência artificial nas empresas e órgãos públicos é cada vez mais comum, uma vez que ajuda a conhecer as necessidades dos clientes e cidadãos/contribuintes, otimizando os resultados da gestão pública e privada”, afirma o superintendente da Receita Estadual, Emílio Junior.

A Teresa

O nome da atendente virtual é em homenagem a Teresina, cujo nome foi uma homenagem à imperatriz Teresa Cristina Maria de Bourbon, que teria sido a mediadora junto ao imperador Dom Pedro II para que a capital do Piauí fosse transferida para Teresina.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: