Coordenador local terá autonomia para cancelar prova do Enem, diz MEC

O coordenador responsável pelo local de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) poderá cancelar as provas deste fim de semana


Enem

Enem Foto: Divulgação

O coordenador responsável pelo local de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) poderá cancelar as provas deste fim de semana se considerar que a segurança do exame está comprometida. A recomendação foi feita pelo MEC (Ministério da Educação) devido às ocupações espalhadas pelo Brasil.

"Nossa orientação para os coordenadores é que nos informem e tomem decisões autônomas. Se algum evento ou algum tumulto acontecer, eles terão autonomia para adiar a prova naquele local", afirmou Maria Inês Fini, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (4).

"Se houver situação de risco, a recomendação do ministério é que se suspenda a prova. A recomendação é para todos que estarão no comando e na decisão de cada local ocupado", reforçou o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Neste caso, a nova data para o exame seria 3 e 4 de dezembro.

Novas ocupações

A presidente do Inep ressaltou ainda que se acontecer qualquer evento – como ocupação de local de prova -- após o primeiro dia do Enem, os candidatos da unidade serão redirecionados a fazerem o segundo dia em 4 de dezembro, junto com os mais de 240 mil participantes que já tiveram o exame adiado.

"Não tem problema nenhum. As provas são muito equilibradas", justificou ao ser questionada sobre a possibilidade de algum candidato ser prejudicado.

Segundo o Mendonça Filho, o ministério também recomendou o reforço policial próximos às unidades em que as provas serão aplicadas.

"Comecei a fazer ligações para os governadores para que eles reforcem a atuação das respectivas polícias militares para garantir o acesso dos participantes que farão o Enem no sábado e domingo", declarou. "A preservação do exame e inviolabilidade é algo para nós fundamental."

Enem 2016 e os protestos

O Enem será aplicado oficialmente neste sábado e domingo em meio a uma série de protestos de estudantes contrários à PEC 241, que estabelece limite para os gastos do governo, e à reforma do ensino médio, proposta pelo governo por meio da MP (Medida Provisória) 746.

De acordo com dados do ministério, há locais de exame ocupados em 139 cidades distribuídas por 19 Estados. Minas Gerais e o Paraná são os Estados com maior número de unidades ocupadas. Os manifestantes ocupam 200 escolas de educação básica, 39 institutos federais e 125 campi de universidades federais.

Presos também terão mudança de data

A mudança no cronograma do exame nacional levou o MEC a adiar também as provas aplicadas para 54 mil presos e jovens privados de liberdade. Os exames agora serão realizados nos dias 13 e 14 de dezembro.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (4). Anteriormente, o calendário previa que as provas acontecessem nos dias 6 e 7 de dezembro. 

Fonte: UOL

Próxima notícia

Dê sua opinião: