TRANSPORTE PÚBLICO

Reunião tenta evitar novas paralisações do transporte público em Teresina

Representantes da Strans, Procuradoria Geral do Município e trabalhadores do transporte não chegaram a um acordo


Motoristas e cobradores paralisam as atividades em Teresina

Motoristas e cobradores paralisam as atividades em Teresina Foto: Dantércio Cardoso

A fim de evitar novas paralisações do transporte público em Teresina, representantes da Prefeitura de Teresina convocaram os trabalhadores do transporte para uma reunião na manhã desta terça-feira (15). O encontro foi entre representantes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), Procuradoria Geral do Município (PGM) e do Sindicado dos Trabalhadores do Transporte Coletivo de Teresina (Sintetro).

Somente neste ano, a categoria já parou nove vezes devido as demissões que ocorreram e por conta do atraso no pagamento de salários. Os trabalhadores querem a assinatura da convenção de trabalho de 2022 e agendamento do pagamento dos salários atrasados. Sem acordo, o Sintetro fará uma nova reunião amanhã (18) para definir se irão paralisar as atividades na próxima segunda-feira (18).

Por sua vez, a Strans recebeu a minuta com as observações feitas pela categoria e se comprometeu a analisar. A Strans também marcou uma nova reunião para terça-feira (19) com a categoria.

O presidente do Sintetro, Ajuri Dias, afirma que as empresas estão há sete meses sem pagar os salários dos funcionários e que estão vivendo de diárias. A diária do motorista varia de R$ 50 a R$ 70 e o cobrador R$ 30 a R$ 40.

Próxima notícia

Dê sua opinião: