DEPOIS DAS ELEIÇÕES

Guedes prepara novo ataque contra o salário mínimo e benefícios previdenciários

Projeto fará com que o salário mínimo e os benefícios previdenciários sejam reajustados abaixo da inflação


Paulo Guedes

Paulo Guedes Foto: gettyimages

247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende lançar um “novo marco fiscal" visando "quebrar o piso", criando uma espécie de licença para gastos extrateto, mas segurando os benefícios previdenciários ou atrelados ao salário mínimo. 

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o plano que seria apresentado após uma eventual reeleição de Jair Bolsonaro (PL) prevê a desindexação do salário mínimo e dos benefícios previdenciários, hoje corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, o que assegura a reposição da perda inflacionária para famílias famílias com renda de até cinco salários mínimos.

“Trechos da proposta obtidos pela Folha afirmam que ‘o salário mínimo deixa de ser vinculado à inflação passada’. Na nova regra, o piso ‘considera a expectativa de inflação e é corrigido, no mínimo, pela meta de inflação’. O gasto com benefícios previdenciários ‘também deixa de ser vinculado à inflação passada’”, ressalta a reportagem. 

VÍDEOS: Bolsonaristas invadem sacristia e promovem achaque a padre em Aparecida

MPT entra com 2ª ação contra patrão acusado de coagir trabalhador a votar em Bolsonaro

Bolsonaro vai aumentar preços dos combustíveis depois da eleição

Fonte: Brasil 247

Próxima notícia

Dê sua opinião: