Economia

Teresina têm menor índice de infestação do aedes

Piauí Hoje
Fonte: MS 20/11/2008 23:00 - Atualizado em 14/10/2016 13:33
O Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), divulgado nesta quinta-feira (20) pelo Ministério da Saúde, revelou que no estado do Piauí a capital (Teresina) e Parnaíba estão com índices satisfatórios de presença de larvas do mosquito transmissor da dengue. Os dados confirmam, portanto, a importância da continuidade das ações de prevenção e combate para evitar que o cenário evolua para a situação de alerta e risco.No Piauí, as duas cidades realizaram o levantamento e enviaram os dados para o Ministério da Saúde. Parnaíba e Teresina apresentam índices satisfatórios (abaixo de 1% de infestação). Apesar disso, em Teresina há áreas em situação de alerta, com índices de até 1,1% de infestação. Nos dois municípios, caixas d´água, tambores, tonéis e poços são os criadouros predominantes do mosquito.METODOLOGIA - O LIRAa tem como objetivo identificar com antecedência as áreas de maior risco de formação de criadouros do mosquito transmissor. Os resultados permitem o planejamento e a intensificação de ações de combate ao vetor da doença, assim como as atividades de mobilização, comunicação e de educação.Neste ano, 161 municípios de todo o país participaram do levantamento. São cidades que se enquadram nos critérios: capitais e municípios de regiões metropolitanas; municípios com mais de 100 mil habitantes; e municípios com fluxo de turistas e de fronteira.Para ser realizado, o município é dividido em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo, também chamado estrato, são pesquisados 450 imóveis. Os estratos apontam três situações: até 1% de infestação, significa que o município está em condições satisfatórias; de 1% a 3,9% indica situação de alerta; e superior a 4% aponta risco de surto de dengue.

Comentários

Matérias Relacionadas