Cidade

Teresina é finalista do Prêmio Municiência 2018 de municípios inovadores

A votação ocorre até o dia 27 de abril pela internet
Fonte: Portal da PMT | Editor: Da Redação 21/03/2018 15:20
Municiência 2018 Municiência 2018Foto: Ascom

O município de Teresina está entre os finalistas do Prêmio Municiência 2018, da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que identifica, reconhece e reaplica práticas inovadoras em gestão municipal.

Com o Processo Participativo Digital na Revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial de Teresina (PDOT) e do Plano Plurianual (PPA), a capital piauiense ficou entre as 15 finalistas em meio a 252 cidades brasileiras que inscreveram suas práticas inovadoras para a premiação.

A próxima etapa do prêmio é por meio de votação popular que garantirá a cidade vencedora. A votação ocorre até o dia 27 de abril pelo site http://www.municiencia.cnm.org.br/principal/votacao. O resultado será divulgado no dia 30 de abril.

“A prática que ganhar o prêmio vai participar de um guia de reaplicação de boas práticas de inovação na gestão municipal que vai ser distribuído para todos os municípios brasileiros”, explicou a secretária executiva de Planejamento Urbano, Jhamille Almeida. “Então é importante que a nossa população vote para que possamos levar nossa cidade como destaque nacional em algo tão positivo. A votação é rápida, é fácil. Participem, é para todos nós!”, ressaltou.

Com o Processo Participativo do PDOT e PPA, Teresina criou uma metodologia de participação da sociedade na gestão pública por meio digital. O objetivo foi aproximar cidadãos e governo e promover mais transparência e responsabilização no planejamento, reconhecendo o papel das tecnologias e redes sociais na construção de políticas públicas e fortalecimento da governança. Buscou-se também levar conhecimentos técnicos de urbanismo e gestão aos participantes, traduzindo conceitos complexos para linguagem popular, aproximando assim o discurso técnico e o social.

Em parceria com o aplicativo Colab, um canal digital de comunicação direta com a população, o processo finalista foi uma criação da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação(Semplan), por meio de sua Secretaria Executiva de Planejamento Urbano, da Secretaria Executiva de Orçamento e Controle de Gestão e da Agenda Teresina 2030.

“Sermos finalistas já representa como o caso do PDOT e do PPA de Teresina foi um feliz exemplo de como usar métodos científicos para aperfeiçoar o processo de planejamento urbano. E também reflete o caminho de Cidade Inteligente que queremos construir, em que há o fortalecimento do controle social e esse compartilhamento de dados e troca de informações mais facilitados com os cidadãos, que se tornam mais ativos em processos políticos”, concluiu a coordenadora do Agenda 2030 em Teresina, Flávia Maia

Comentários