Polícia

Tenente do Exército mata a namorada a tiros por ciúme

A irmã e uma amiga também foram baleadas pelo oficial do Exército
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 19/06/2017 08:51
Segundo tenente José Ricardo da Silva Neto Segundo tenente José Ricardo da Silva NetoFoto: Reprodução

Está preso o segundo tenente do Exército, José Ricardo da Silva Neto, de 22 anos, suspeito de assassinar a tiros a namorada (ainda não identificada) no interior de um veículo onde também estavam a irmã e uma amiga da vítima, que foram baleadas. O crime aconteceu por volta da 1h desta segunda-feira (19), depois de uma discussão do casal na saída de um bar – o Bendito Boteco - na Avenida Nossa Senhora de Fátima, na zona Leste de Teresina.

A vítima foi executada no banco da frente do veículo do tenente. A irmã foi atingida no braço e no tórax. A amiga levou um tiro de raspão na cabeça. Elas retornaram ao bar onde pedira ajuda. As duas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital de Urgências de Teresina (HUT).

Já o assassino, que é oficial do 2º Batalhão de Engenharia e Construção (2º BEC), foi preso em flagrante pouco tempo depois, no apartamento onde mora, no bairro Santa Isabel, zona Leste de Teresina. O tenente disparou contra a própria coxa. Ele foi levado para o Hospital Prontomed, onde passou por cirurgia e deve ficar internado por cinco dias, sob vigilância policial. O corpo da namorada está no carro do oficial, deixado no estacionamento do condomínio. A PM isolou o local e aguarda a perícia e o IML para a remoção do cadáver.

O coronel Alessandro da Silva, comandante do 2º Batalhão de Engenharia e Construção, lamentou o ocorrido em nota divulgada no começo da manhã de hoje. “Nos solidarizamos com as vítimas e seus familiares, desde o ocorrido temos buscado contato para prestar todo o apoio que se fizer necessário. Informamos, ainda, que o 2º BEC está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes à ocorrência”.

A íntegra da nota do Exército:

"MINISTERIO DA DEFESA
EXÉRCITO BRASILEIRO
MNE - 10ª RM 2º BATALHÃO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO (Batalhão Heróis do Jenipapo)
Nota à Imprensa
Consternados, informamos, que, na madrugada de hoje, 19 de junho de 2017, um tenente temporário, deste Batalhão, envolveu-se em um incidente com disparos de arma de fogo, no qual houve uma vítima fatal. As circunstâncias do ocorrido ainda estão sendo apuradas, mas o que foi levantado até o momento, dá conta de que o 2º Ten JOSÉ RICARDO DA SILVA NETO estava no bar Bendito, casa noturna da cidade, acompanhado de sua namorada, e mais duas mulheres. Por volta de 1h00 da manhã, o tenente deixou o local, acompanhado de sua namorada e das outras duas mulheres. Alguns minutos mais tarde, as outras duas retornaram ao local, feridas, afirmando que o tenente realizou disparos no interior de seu carro, em local próximo à casa noturna, atingindo todas as mulheres que o acompanhavam. Uma delas foi atingida no braço e lado direito do tórax. Outra foi atingida na cabeça, de raspão. Após efetuar os disparos, o Tenente se evadiu do local, sendo encontrado, pela Polícia Militar do Piauí PM/PI, em seu apartamento, localizado na Zona Leste desta Capital. No local, a PM/PI percebeu a presença do corpo de da namorada, já sem vida, dentro do veículo do militar. O Ten SILVA NETO encontra-se custodiado pela PM/PI, no Hospital Pronto Med, em Teresina/PI, para ser atendido, devido a lesão que ele mesmo causou em sua coxa direita, com a arma de fogo, não corre risco de morte. Ele sofrerá uma intervenção cirúrgica, para retirada do projétil e ficará internado por aproximadamente cinco dias. As duas mulheres feridas estão sendo atendidas no Hospital de Urgência de Teresina-PI e não correm risco de morte, até o presente momento. O Ten SILVA NETO se apresentou pronto para o serviço, no 2º BEC, em agosto de 2014, oriundo do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife. Em 12 de dezembro de 2014, obteve a autorização para adquirir uma pistola Taurus .380. Solicitou o porte de arma, em 2016, e lhe foi negado em duas ocasiões, pois o argumento apresentado era pouco consistente Nos solidarizamos com as vítimas e seus familiares, desde o ocorrido temos buscado contato para prestar todo o apoio que se fizer necessário. Informamos, ainda, que o 2º BEC está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes à ocorrência. Nos colocamos à disposição para prestar as informações e esclarecimentos que se fizerem necessários. ALESSANDRO DA SILVA – Coronel Comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Construção".

Comentários