Geral

Servidores fazem paralisação contra a privatização da Eletrobras

Servidores da Eletrobras e Chesf iniciaram a paralisação de 72h
Fonte: SINTEPI | Editor: Alinny Maria 11/06/2018 10:49
Categoria reunida na frente da sede da Eletrobras Categoria reunida na frente da sede da EletrobrasFoto: SINTEPI

Os servidores da Eletrobras Piauí e Chesf cruzaram os braços na manhã desta segunda-feira (11) para protestar contra a privatização da Eletrobras. O movimento é de 72 horas e a categoria já comunicou que vai iniciar greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 25, caso a empresa não apresente uma proposta à categoria.

O movimento é nacional e no Piauí acontece nas sedes da Eletrobras em Teresina, Parnaíba e Corrente, e da Chesf em Teresina, São João do Piauí e Guadalupe.

A paralisação é contra a privatização do setor elétrico nacional, além do pedido de saída do presidente da Eletrobras, Wilson Pinto. Os trabalhadores também reivindicam aumento salarial maior que o proposto pelo Governo Federal.

Comentários