Ciência & Tecnologia

Senado vota hoje (31) o projeto que regulamenta serviços da Uber

Enquanto as empresas são contra a proposta, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), ela é defendida pelos taxistas, como seria de se esperar
Fonte: Adrenaline | Editor: Redação 31/10/2017 09:49
Uber UberFoto: Me Explica?

Usuários do Uber já devem ter recebido um e-mail pedindo apoio público contra o projeto de lei que será votado hoje no Senado. O PLC 28/2017 prevê uma regulamentação mais rigorosa não só para o Uber, mas de serviços de transportes por apps em geral, como o Cabify também. Enquanto as empresas são contra a proposta, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), ela é defendida pelos taxistas, como seria de se esperar.

Os porta-vozes do Uber destacam algumas das medidas que eles consideram que "acabaria" com o serviço:

- Obrigatoriedade de placas vermelhas (como as dos táxis)

- Exigência de uma autorização específica emitida pela prefeitura do município

- Documentos do veículo precisam estar no nome do motorista dos aplicativos

- Proibição de circular em cidades vizinhas

Os próprios senadores, no entanto, já preveem realizar algumas alterações no texto, dentro dos limites que a lei permite sem tornar necessária uma nova aprovação da Câmara. Há também uma negociação com o Presidente a fim de vetar alguns dos trechos que estão causando mais problemas. Dentre eles, a ideia é derrubar a obrigatoriedade das placas vermelhas e a exigência da documentação no nome do motorista.

Mas Fábio Sabba, diretor de comunicação do Uber falando com o G1, destacou especialmente a proibição de transitar em outras cidades. O executivo diz que isso tornaria o serviço menos eficiente, principalmente em cidades como São Paulo. Já Juliana Minorello, representante do Cabify, ressaltou como problema a restrição da frota de veículos, que vai impactar na disponibilidade e no preço do serviço.

Comentários

Matérias Relacionadas