Educação

Seduc tem 115 obras em andamento no Piauí orçadas em R$ 52 milhões

Do ano de 2015 ao início de 2018 já foram entregues 286 obras em todo o Piauí
Fonte: Seduc | Editor: Paulo Pincel 21/04/2018 14:56
Obras da Secretaria de Estado da Educação Obras da Secretaria de Estado da EducaçãoFoto: Seduc

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vem trabalhando intensamente para melhorar a estrutura física das escolas da rede. Atualmente, são 115 obras em execução em todo Estado entre novas escolas, reformas, quadras esportivas e outras ações que totalizam um investimento de mais de 52 milhões de reais.

Do ano de 2015 ao início de 2018 já foram entregues 286 obras que mudaram radicalmente a infraestrutura da educação piauiense. Centros de educação profissional, escolas padrão FNDE, laboratórios, bibliotecas, quadras esportivas e muitas outras estruturas elevaram a procura pela rede estadual de ensino, bem como a qualidade do serviço educacional prestado.

O gerente de engenharia da Seduc, Alex Fabiano, explica que após o primeiro momento de reorganização do setor, com a alimentação do sistema de obras do MEC (Simec) e resolução dos principais entraves que impediam a continuidade de várias obras, houve uma intensificação no calendário de inaugurações da pasta.

"Concluímos as obras que encontramos paradas, iniciamos muitas outras e estamos com 115 obras que devem ser concluídas até dezembro de 2018. Temos uma equipe técnica formada por engenheiros civis, fiscais de obras e equipe administrativa que fiscaliza e alimenta o Sistema de Monitoramento de Obras do Estado do Piauí, que garante com que as obras sejam executadas em consonância com os cronogramas previstos pelos contratos assinados pelas empresas e pela Seduc", destaca o gerente.

Somados, os valores já investidos nos três anos anteriores e a serem liberados para a conclusão das obras em andamento chegam ao montante dos 154 milhões de reais, provindos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Tesouro Estadual, bem como de recursos adquiridos junto ao Banco Mundial. obras em

Comentários