Política Nacional

Relatório aponta que futuro ministro de Temer foi aliado de Cachoeira

Baldy, foi escolhido neste fim de semana por Temer, para comandar o Ministério das Cidades
Fonte: Notícias ao Munuto | Editor: Da Redação 20/11/2017 07:01
Deputado federal Alexandre Baldy (GO) Deputado federal Alexandre Baldy (GO)Foto: © Reprodução / Câmara dos Deputados

Mais um ministro de Michel Temer pode vir a se tornar uma pedra no sapato do presidente. Nesse caso, um futuro ministro, já que o deputado federal Alexandre Baldy (GO) ainda não assumiu a pasta. Baldy, foi escolhido neste fim de semana por Temer, para comandar o Ministério das Cidades. Ele é um dos principais aliados do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Um relatório de uma CPI ainda de 2012, que foi um desdobramento da Operação Monte Carlo realizada pela Polícia Federal entre 2011 e 2013, o apontou como alguém que "prestou relevantes serviços à quadrilha chefiada pelo empresário dos jogos de azar Carlos Cachoeira".

Segundo a reportagem da Folha de S. Paulo, o texto é assinado pelo petista Odair Cunha (MG), que relatou os trabalhos da comissão durante oito meses. No final, um acordão entre legendas atingidas acabou levando à rejeição do parecer no plenário da comissão e à aprovação de um relatório de duas páginas que não sugeriu o indiciamento de ninguém.

Entre 2011 e 2013, o hoje deputado foi secretário de Indústria e Comércio do governo de Goiás, comandado pelo tucano Marconi Perillo. Temer informou a correligionários ter decido colocar o deputado no lugar do tucano Bruno Araújo, que pediu demissão. Baldy irá trocar o Podemos pelo PP, a maior sigla do centrão.

A CPI do Cachoeira, como ficou conhecida, trabalhou em meio ao escândalo que resultou na cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (DEM-GO). O capítulo dedicado a Baldy é repleto de grampos de conversas de Cachoeira com aliados, cujo teor sugere proximidade dos dois -Cachoeira se referia a Baldy como "menino de ouro", diz o texto.

Comentários