Política Nacional

Presidente do Senado também lamenta ameaças a Fachin e ataque à caravana de Lula

Eunício Oliveira classificou como ameaças à democracia os dois episódios
Fonte: Agência Senado | Editor: Paulo Pincel 29/03/2018 06:00
Presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE) Presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE)Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, classificou como ameaças à democracia o recente ataque sofrido pela caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Paraná, e as ameaças ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, relator da operação Lava Jato. Para Eunício, nos dois casos é preciso encontrar e punir os culpados.

— Nós temos responsabilidade com esse país e, por isso, temos que fazer com que a democracia prevaleça, que as divergências aconteçam, mas dentro de um sistema civilizado, não de ameaças. Eu lamento que esse tipo de ameaça ainda aconteça no Brasil — declarou o presidente.

O ataque à caravana do ex-presidente Lula aconteceu na tarde de terça-feira (27). Dois ônibus que participam da caravana, no Paraná, foram atingidos por três tiros. Ninguém ficou ferido. No momento dos disparos, Lula estava na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), em Laranjeiras do Sul (PR).

A ameaça ao ministro Fachin foi revelada por ele durante entrevista ao canal GloboNews. Na ocasião, ele diz que sua família tem sido ameaçada, mas não relatou o teor das ameaças. Em nota à imprensa, a Presidência do STF disse que já tomou providências para reforçar a segurança do ministro.

Comentários