Política

Presidente da FAEPI defende a prorrogação do prazo para a renegociação das dívidas rurais

A baixa adesão para a renegociação tem preocupado o presidente da FAEPI, bancos e lideranças
Fonte: Ascom Gab. Dep Julio Cesar | Editor: Da Redação 20/11/2017 05:16
Reunião de trabalho Reunião de trabalhoFoto: Ascom

A Lei 13.340/16 – que trata da renegociação das dívidas de produtores rurais prejudicados pela seca – foi o assunto do debate ocorrido no último sábado (18), na Câmara Municipal da cidade de Jaicós – PI. O encontro contou com a presença do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Piauí (FAEPI), deputado federal Júlio César (PSD), do prefeito Ogilvan de Oliveira (Neném de Edite), deputado estadual Georgiano Neto (PSD), vereadores, lideranças, representantes dos bancos e produtores rurais.

A referida lei prevê a concessão de descontos de até 95%, de acordo com o saldo devedor , das dívidas contraídas de empréstimos de custeio de lavoura, investimento para aquisição de máquinas e equipamentos, melhorias na propriedade, aquisição de animais entre outros. Para tanto, é necessário que o produtor rural negocie com o banco até o dia 29 de dezembro deste ano.

O prefeito Neném de Edite agradeceu a presença dos agricultores e afirmou que o objetivo do encontro é sanar todas as dúvidas em relação à Lei. “É importante que todos saiam esclarecidos sobre o benefício desta lei, é uma oportunidade de sair da inadimplência”, disse.

A baixa adesão para a renegociação tem preocupado o presidente da FAEPI, bancos e lideranças, vez que o prazo expira no final de dezembro. Júlio César defende uma ampla divulgação por parte do governo e instituições financeiras e, na oportunidade, anunciou que tem trabalhado também pela prorrogação do prazo.

“Já preparei um anteprojeto de prorrogação da lei 13.340, entreguei ao Ministério da Fazenda que está fazendo os estudos e vai submeter a toda área econômica do governo e tenho a esperança de que vamos conseguir, até porque os bancos estão tendo dificuldades operacionais “, explica.

A medida beneficia agricultores das regiões Norte, Nordeste, Norte do Espírito Santo e Norte de Minas Gerais. Segundo o presidente da FAEPI, o Banco do Nordeste possui cerca de 860 mil contratos e o Banco do Brasil cerca de 260 mil. No entanto, atualmente, foram negociados apenas 185 mil contratos. No município de Jaicós cerca de 250 produtores rurais poderão ser beneficiados, segundo dados do Banco do Nordeste.

Comentários