Polícia

Federal vai investigar esquema de fraude contra o INSS

Acusados da morte de cabo do BOPE podem ter ligação com a fraude
Fonte: Redação 07/08/2017 15:01
Leonardo Ferreira Neto teria encomendado o crime Leonardo Ferreira Neto teria encomendado o crimeFoto: Divulgação/Policia Civil

A Polícia Federal vai investigar a participação de Leonardo Ferreira Lima e Maria Ocionira, acusados de participar na execução do cabo Claudemir Sousa do BOPE, no dia 6 de dezembro de 2016, quando o militar deixava uma academia no bairro Saci, na zona Sul da capital.

O juiz Antonio Nolleto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, assinou a decisão nesta segunda-feira (7). O magistrado quer investigar a participáção dos dois num esquema de fraude contra o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

No apartamenteo de Leonardo Ferreira, supeito de ser o mandante da morte de Claudemir, a polícia apreendeu documentos que apontam para a existência de uma quadrilha especializada em fraudar aposenetadorias. O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) investigou esses indícios e descobriu que existe sim provas que podem incriminar os acusados.

A polícia inclusive encontrou materiais usados nas fraudes como selos judiciais, selos de serventias cartorais, carimbos de tabelionatos de notas e de sindicatos de trabalhadores rurais do interior do Piauí.


Maria Ocionira com Claudemir, Leonardo Lima e o corpo do policial do Bope

Comentários