Saúde

Piauí e Ministério da Saúde discutem novas diretrizes da política de regulação

Profissionais são capacitados para garantir otimização da Central de Regulação.
Fonte: CCOM | Editor: Redação 12/04/2017 10:03
Secretário de Saúde Francisco Costa Secretário de Saúde Francisco CostaFoto: Ascom

O secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, com a equipe técnica da Saúde receberam, membros da Coordenação Geral de Regulação do Ministério da Saúde. Foram discutidas as novas diretrizes para a implantação da política nacional de regulação.

As novas diretrizes do ministério serão implantadas para permitir que os complexos reguladores tenham maior rotatividade, diminuindo as filas e corrigindo o fluxo para que o sistema funcione com mais eficiência. A equipe técnica responsável pela regulação do estado está sendo qualificada, participando de cursos do próprio Ministério da Saúde para garantir a otimização do trabalho da Central de Regulação.

O Piauí vem trabalhando para o aprimoramento do Complexo Regulador do Estado, no qual regulamenta e organiza os atendimentos de urgência no pré-hospitalar, ampliando a regulação de internação hospitalar para toda a rede de média e alta complexidade, além da ambulatorial para controle de consultas, exames e procedimentos eletivos de internação e cirúrgicos.

Uma das medidas adotadas pelo secretário Francisco Costa, para estruturação desse complexo, foi o fortalecimento das macrorregiões, descentralizando a oferta de especialidades médicas e procedimentos em alta complexidade, permitindo o maior fluxo de pacientes regulados e dando mais acesso à população aos serviços de saúde. “Começamos a ver claramente a reestruturação no interior do estado. Sabemos da dificuldade de levar especialidades para fora da capital, mas com esse trabalho em rede, o Piauí vem conseguindo fortalecer sua estrutura em alta complexidade e aumentar o fluxo” comentou a técnica da Coordenação Geral de Regulação do Ministério da Saúde, Danyelle Cavalcante.

“Discutimos também com o município de Teresina e Ministério da Saúde como otimizar a regulação da urgência, para facilitar e permitir o acesso do usuário à toda rede. Estamos articulando a melhor forma para integração com as centrais dos municípios. Atualmente Teresina, Picos e Parnaíba possuem centrais de regulação ambulatorial, além disso, a Secretaria de Estado da Saúde visa à ampliação para outros municípios, promovendo a descentralização dos serviços de saúde”, explica a coordenadora da Central de Regulação no Estado, Luciana Formiga.

Comentários

Matérias Relacionadas