Economia

Pesquisas apontam redução nas vendas de fim de ano, mas lojistas estão otimistas

Dezembro deve ser o melhor mês em vendas de 2016, mas em comparação ao ano passado, o índice deve ser menor.
Fonte: Roberto Araujo | Editor: Cintia Lucas 03/11/2016 16:09 - Atualizado em 18/11/2016 17:17
Centro de Teresina Centro de TeresinaFoto: CDL

Com a chegada do final de ano, pagamento de 13º salários, e festas de Natal e Réveillon, o mês de dezembro é o que registra maior índice de vendas no comércio de varejo. É o que a firma o Sindicato dos Lojistas do Piauí, Sindlojas.

Esse ano, entretanto, as pesquisas apontam para uma redução das vendas este ano em comparação com o ano passado. A estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turimos (CNC) é que esse ano, haja uma retração de 3,5% no faturamento do varejo, em comparação com 2015.

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Piauí, Luiz Antônio, entretanto, se mostra otimista e frisa a expectativa para o fim de ano. “Dezembro sempre é o melhor mês do ano e esse ano não será diferente, será o melhor mês de 2016. Gostaríamos que elas fossem maiores que ano passado, mas as pesquisas feitas não estão levando a isso. Mas esperamos que daqui para lá o emprego melhore, porque a razão da venda baixa é o desemprego”.

Enquanto alguns produtos tiveram queda no consumo, outros registraram aumento. O presidente do Sindlojas afirma que a crise afetou alguns segmentos: “Ramo de alimentos não foi tanto, farmácia não houve queda, houve até aumento de preços. Mas automóveis, por exemplo, que o financiamento é mais difícil, foi onde as quedas foram maiores”.

CONTRATAÇÕES TEMPORÁRIAS

Esse ano, o país registra uma redução nas contratações temporárias. Em Teresina, entretanto, de acordo com o Sindlojas, o número é próximo ao ano passado. “A procura é o que acontecia em anos anterior, estamos em uma cidade onde o desemprego ainda é grande, então acho que a procura foi semelhante a outros anos”.

Comentários

Matérias Relacionadas